Resident Evil 2 | Jogamos o original e listamos o que não pode faltar no remake!

O jacaré gigante, o Mr. X, a primeira aparição do licker e mais!

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia
Resident Evil 2 | Jogamos o original e listamos o que não pode faltar no remake!

Nós já sabíamos que um remake de Resident Evil 2 estava em desenvolvimento desde 2015, mas apenas na E3 2018 pudemos ver as primeiras imagens do jogo que serviram apenas para aumentar MUITO nosso hype! Entre diversas informações que foram reveladas, as que mais me chamaram a atenção por ser muito fã da franquia e do título, foram os anúncios de que a Capcom optou por simplificar as campanhas do original — que se dividiam em quatro cenários, sendo dois para cada protagonista, os já conhecidos Leon e Claire –, e que as cenas clássicas foram levemente alteradas para deixar o jogo mais tenso e menos previsível.

Com essas revelações sobre o remake, fiquei ainda mais ansiosa para colocar minhas mãos nesse jogo, então tirei o final de semana para jogar novamente o original em meu bom e velho Nintendo 64 (que ainda roda perfeitamente!) para reunir os momentos que mais espero ver nessa releitura de um dos maiores clássicos dos jogos de terror!

As aparições surpresas do Mr. X

Como teremos a junção dos cenários de cada protagonista, podemos esperar o Mr. X brotar do nada para tentar nos matar. Ele é um tirano denominado T-103, dos modelos Tyrant produzidos pela Umbrella. Além disso, ele também é, basicamente, o avô do Nemesis — quem podemos rever em um futuro remake de Resident Evil 3, quem sabe? –, e persegue Leon ou Claire o jogo inteiro. Quando menos esperamos, lá está ele quebrando uma parede ou janela para vir atrás de você. Você pode simplesmente fugir ou matá-lo, o que te garante uma boa quantidade de munição, o que é muito importante nesse jogo. Mas lembre-se que matar ele não significa nada, porque ele voltará dos mortos, ainda mais forte do que antes. No original, não era muito difícil de derrotá-lo, então espero (e temo) que a Capcom dê uma melhorada nele para deixar suas aparições inesperadas mais desafiadoras.

A primeira aparição do licker

Quem não se lembra do susto que é encontrar, pela primeira vez, o licker andando pelo teto daquele corredor sombrio?! Essa é uma das cenas mais icônicas do jogo, e como já sabemos que ela será modificada um pouco, já podemos esperar que os desenvolvedores mudem para algo ainda mais assustador (o que, confesso, torço para acontecer). E o pior ainda é ter que enfrentar esse monstro com uma munição escassa e completamente sozinho. Só espero que a Capcom não queira colocar DOIS lickers em um corredor estreito — aí vocês quebram nossas pernas.

A ambiguidade de Ada Wong

RE 2 foi o primeiro jogo da franquia a introduzir um de seus personagens mais icônicos: Ada Wong. Nas campanhas de Leon, ela aparece e age como sua parceira por um bom tempo e já podemos ver um pouco do que viria a ser uma relação complicada entre os dois personagens. Não só a relação deles, como a complexidade da personagem por si só já é explorada — temos várias reviravoltas, uma traição e até um “sacrifício” seu. Como essas coisas foram espalhadas nos cenários A e B de Leon, será interessante descobrir como os desenvolvedores vão juntar as duas facetas da personagem em uma só campanha no remake.

O jacaré gigante no esgoto

Andar pelo esgoto em um jogo de terror nunca é algo agradável de se fazer, mas tudo piora quando um jacaré gigantesco aparece para te devorar e você tem pouco tempo para dar um jeito nele. Nessa cena, você tinha três opções: matá-lo com sua escopeta, fugir, ou atirar em um cano de gás para decapitar o monstro (o meu favorito). Apesar de seu tamanho e aparência de dar medo, derrotar o jacaré não é muito difícil, por isso, assim como o Mr. X, espero que os desenvolvedores deem uma fortalecida no bicho gigante, deixando essa cena ainda mais tensa.

O mutante William Birkin

William Birkin é um cientista da Umbrella que trabalhou no projeto de criação do G-Virus, o que começou a infame epidemia na cidade de Raccoon City. Ele injetou o vírus em si mesmo e acabou se transformando em uma mutação bizarra que vai piorando ao decorrer do jogo. Nós enfrentamos ele em vários momentos e acompanhamos tudo isso, vemos seu braço inchar, nascer um olho gigante nele até todo seu lado humano desaparecer completamente. São várias batalhas que temos com William, que acaba se tornando gradualmente o vilão principal do jogo que é derrotado em uma cena memorável em um trem. E como já foi revelado que a Capcom não vai economizar no gore para o remake, estou ansiosa para ver suas transformações e como enfrentaremos ele. Vale lembrar que William é o pai de Sherry Birkin, a garotinha que encontramos nas campanhas de Claire e pudemos ver novamente lá no Resident Evil 6, quando ela ganhou uma própria campanha ao lado de Jake, filho de Albert Wesker. Ela enfrenta zumbis e age como a parceira de Claire, o que também estou ansiosa para (re)ver.

Modos bônus: HUNK e Tofu

Os produtores confirmaram que veremos Hunk e Tofu no remake então já podemos esperar muitas bizarrices saindo dos modos modos bônus do jogo, em que você controla um agente especial e até um queijo — é sério. O modo “HUNK: The 4th Survivor” é habilitado depois de zerar o game com Leon e Claire no Ranking A ou B e nos dois cenários. Nele, você controla Hunk, um agente especial da Umbrella que é o único (e o quarto) sobrevivente de sua equipe, que luta contra zumbis usando uma máscara de gás. Já o “The Tofu Survivor”, é uma paródia do modo de Hunk, e para desbloqueá-la, o jogador precisa zerar três vezes com os dois protagonistas, tudo no Ranking A. Nesse modo, você assume um queijo ambulante e usa apenas uma faca como arma, o que deixa o jogo imensamente mais difícil. Ainda não sabemos se teremos que fazer tudo isso para desbloquear os “mini-games” especiais na nova versão de RE 2, mas é possível que ele já venha habilitado. Como será o visual do agente e do queijo ambulante na nova versão? Estou ansiosa para conferir.

Puzzles

Como todo jogo da franquia Resident Evil, aqui não pode faltar bons puzzles! Os desenvolvedores ainda não falaram se serão os mesmos enigmas no remake ou se eles serão remodelados de alguma forma, mas já espero que o estúdio apresente novos desafios e sem repetir os antigos. Resolver os puzzles com o visual geométrico e pixelado do Nintendo 64 não é nada fácil, mas vendo os gráficos que teremos na nova versão de RE 2 — nossa redação até pode ver um pouco disso de perto lá na E3! — espero que outros enigmas possam ser desenvolvidos explorando mais esse recurso.

Resident Evil 2 Remake será lançado no dia 25 de janeiro de 2019 para PlayStation 4, Xbox One e PC.