Matt Booty: “Queremos levar nossos títulos para onde os jogadores estão” [Entrevista]

Conversamos com o chefe da Microsoft Studios sobre o futuro do Xbox e dos jogos durante a E3 2018

Jefferson Sato Publicado por Jefferson Sato
Matt Booty: “Queremos levar nossos títulos para onde os jogadores estão” [Entrevista]

A presença da Microsoft durante a E3 2018 foi cheia de jogos, mas uma das revelações mais surpreendentes foi a compra de diversos estúdios, o que pode significar grandes mudanças para a empresa no futuro. Por isso, durante o evento, conversamos com Matt Booty, novo chefe da Microsoft Studios, sobre o que está sendo planejado para a marca Xbox.

A compra dos estúdios Ninja Theory, Playground Studios, Undead Labs e Compulsion Games, além do anúncio de Initiative, faz parte do plano de fazer a empresa crescer e marcar mais presença em aspectos e locais que, segundo Booty, podem ser melhorados.

Isso começa com Gears of War, que teve jogos revelados para mobile e PC, mas a proposta não termina aí. Graças à presença de Phil Spencer no topo da Microsoft, que foi recentemente promovido para Vice-Presidente Executivo de Jogos da empresa, a divisão Xbox tem mais apoio e liberdade para crescer, de acordo com o executivo:

Sabíamos que precisávamos de coisas novas, então começamos a procurar três coisas. A primeira era parceiros com quem temos relacionamentos há bastante tempo, como a Playground Studios e a Undead Labs. Ambos os estúdios pareciam prontos para dar o próximo passo, então como podemos ajudar nisso? Essa foi uma forma de conseguir parceiros. Depois queríamos procurar estúdios criativos, e foi assim que encontramos a Compulsion Games e a Ninja Theory. Por fim, pensamos: ‘em alguns lugares, precisamos começar do zero’, e foi assim que achamos Darrell Gallagher, com a ideia de que ainda não temos estúdio ou projeto, mas acreditamos nessa pessoa.

Recentemente, na indústria de games, começou a ser falado sobre a próxima geração de games. O próprio Phil Spencer sugeriu, durante a conferência, que a Microsoft deve incluir streaming de jogos. Entretanto, apesar do interesse de ter mais presença em outros dispositivos, isso não significa que o Xbox será deixado para trás:

Não pensamos em termos de dispositivos, pensamos em termos de jogadores. Temos bons jogos e um monte de jogadores que gostam deles. Temos sorte que um dos dispositivos que temos é um console. Sabemos que muita gente gosta de jogar o console, mas aposto que praticamente todas essas pessoas também têm um celular. Queremos tornar nossos jogos disponíveis seja lá onde os jogadores estiverem. Isso pode ser feito com um título específico para mobile, como é o caso do Gears, mas também temos Minecraft e Halo no celular. Outra forma pode ser com streaming, como o Phil sugeriu na conferência. Mas não pensamos nisso como uma coisa substituindo outra.

Mas se tudo começa pelos jogadores, como fazer para filtrar todos os pedidos que eles têm? Há muitos anos os fãs pedem o retorno de diversas franquias que estão no limbo. Segundo Booty, é difícil atender tudo, mas que ele acha importante ouvir o que a comunidade tem para dizer:

Você tocou numa das questões mais divertidas e também desafiadoras de trabalhar num jogo. Cada uma de nossas franquias tem uma equipe completa para engajar com a comunidade e ouvir os jogadores, porque eles sabem o que é melhor. Acho que agora, mais do que nunca, os jogadores e a comunidade ajudam a guiar o desenvolvimento de games. Então se você pensa em todos os nossos estúdios, todos os títulos e todas as vozes ativas, sim, é bastante coisa. Mas quando pensamos em cada estúdio e como eles conhecem suas comunidades, é assim que a gente se conecta diretamente.

Uma das franquias que finalmente retornará, no entanto, será Battletoads. Booty não quis dar muitos detalhes sobre o projeto, mas afirmou que a Rare deve participar do desenvolvimento para garantir que o título e os personagens serão fiéis à franquia. Só nos resta aguardar para ver o resultado.