Produtor de Limbo e Inside critica resolução 4K nos games: “É inútil”

Dino Patti não está nada animado para a próxima geração de consoles

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia
Produtor de Limbo e Inside critica resolução 4K nos games:

A próxima geração de consoles promete alcançar uma capacidade gráfica que os videogames nunca viram antes — mas parece que nem todos os desenvolvedores estão animados para isso.

Dino Patti, produtor e cofundador do estúdio dos indies Limbo e Inside, deu uma declaração um tanto… polêmica durante o evento canadense Reboot Develop.

Para Patti, a resolução 4K nos videogames não é algo necessário, bem pelo contrário: ela pode até prejudicar a criatividade das desenvolvedoras.

Eu acho que é inútil. É uma tecnologia forçada que está sendo usada apenas para justificar a chegada de uma nova geração. Eu quero seguir minhas próprias ideias e não ser atraído pelo dinheiro que ela pode dar. Existem pessoas que vêem isso como algo brilhante e correm atrás, então você ver o rebanho seguindo a mesma direção só para falhar. […] As fabricantes dessa tecnologia não respeitam a evolução natural dos videogames, querendo forçá-la. A Microsoft com o Kinect, por exemplo, pagou milhares de estúdios só para criar jogos que são uma porcaria.

Patti ainda argumentou que não liga para os gráficos porque, para ele, o que realmente importa é o gameplay.

Já em relação aos gráficos, quando você realmente está dedicado a desenvolver um jogo, normalmente abaixa as definições para que tenha uma performance melhor. Eu não me preocupo com os gráficos. No final do dia, o gameplay sempre será a chave.

Dino Patti ficou conhecido por ser o cofundador da Playdead, estúdio responsável por Limbo e Inside. Poucos anos depois, o produtor se demitiu para fundar outro estúdio, Jumpshit. Agora, ele está trabalhando em outro jogo indie chamado Somerville, que ainda não tem previsão de lançamento.