Pokémon GO | Jogador russo detido por jogar em igreja é liberado após 20 dias

O incidente ocorreu no início de setembro

Jefferson Sato Publicado por Jefferson Sato
Pokémon GO | Jogador russo detido por jogar em igreja é liberado após 20 dias

Originalmente previsto para ficar detido até novembro enquanto aguarda julgamento por jogar Pokémon GO em uma igreja, o russo Ruslan Sokolovsky foi solto e está agora sob prisão domiciliar, impedido de usar telefone ou Internet.

Sokolovsky foi preso no início do mês depois de publicar um vídeo jogando Pokémon GO em uma catedral histórica da cidade de Ecaterimburgo. O russo foi acusado de “incitar o ódio e atacar a liberdade da fé” e pode pegar até cinco anos de prisão, caso seja condenado.

Este não foi o único caso do jogo envolvendo o governo. Recentemente, uma confusão em Tóquio fez com que as autoridades pedissem para a desenvolvedora Niantic alterar a localização dos monstros para locais mais seguros.