No penúltimo episódio, Gavião Arqueiro dá aos fãs o que eles queriam (ou quase isso)

Focado na boa interação entre os personagens, capítulo prepara terreno para o final

Daniel John Furuno Publicado por Daniel John Furuno
No penúltimo episódio, Gavião Arqueiro dá aos fãs o que eles queriam (ou quase isso)

A essa altura, o Universo Cinematográfico da Marvel está de tal maneira estabelecido que um simples letreiro informando a data em que determinada ação transcorre já revela um bocado, provocando expectativa – e, ainda assim, sobra espaço para algumas boas surpresas.

ATENÇÃO: spoilers do episódio a seguir!

Ronin, quinto capítulo de Gavião Arqueiro, começa com um flashback para 2018, o ano do Estalo. Na esteira dos eventos do final de Viúva Negra (2021), Yelena Belova (Florence Pugh) invade a mansão de uma ex-colega para libertá-la da lavagem cerebral promovida durante o treinamento na Sala Vermelha. Após dominá-la e aplicar o antídoto, ela descobre que, de algum modo, Ana, a antiga viúva que veio resgatar, já havia recuperado por conta própria a posse das faculdades mentais e vinha trabalhando como assassina de aluguel.

Se WandaVision (2021) tinha dado um gostinho do ponto de vista de um dos dizimados ao mostrar o caótico retorno de Monica Rambeau (Teyonah Parris) em meio ao Blip, a nova série mostra pela primeira vez a experiência completa sob a perspectiva de alguém que desapareceu e voltou: Yelena vai ao banheiro e, em um piscar de olhos, vê a realidade mudar ao seu redor. Confusa, ela sai do cômodo e, na sala, se depara com um homem e uma criança; Ana então aparece e conta que aqueles são seu marido e filha. Em choque ao ser informada de que, durante aqueles poucos segundos, cinco anos se passaram, Yelena pede ajuda para entrar em contato com Natasha Romanoff, alheia ao destino de sua irmã.

De volta ao presente, uma abatida Kate Bishop (Hailee Steinfeld) volta para casa, depois do amargo desfecho do episódio anterior. Ela tem um emotivo diálogo com a mãe, no qual expõe toda sua desilusão por não se sentir mais capaz de ser a heroína que sempre sonhou. Eleanor (Vera Farmiga) tenta confortar a filha, exortando-a a seguir em frente. Incentivada pelo momento de conexão, a garota conta as informações incriminadoras que descobriu sobre Jack Duquesne (Tony Dalton) e pede à mãe (pouco surpresa diante da revelação) que investigue.

Kate resolve pegar algumas coisas em seu antigo apartamento, onde é surpreendida por Yelena. As duas têm uma divertida interação movida a dicas turísticas e macarrão com queijo, até que a viúva enfim diz que veio a Nova Iorque para matar Clint Barton (Jeremy Renner) – e deixa escapar que foi contratada para isso.

A arqueira aproveita a deixa e sugere que o tal mandante pode estar manipulando-a com mentiras sobre o envolvimento do Gavião na morte de Natasha. A reação de Yelena, mais o fato de ter se dado ao trabalho de ir até lá para investigar as motivações de Kate e sua relação com o vingador, indicam que ela mesma desconfia disso.

Nesse meio-tempo, um igualmente abatido Clint busca refúgio junto a Grills (Clayton English), o bombeiro nerd, a quem encarrega de cuidar temporariamente do Pizza Dog. Após usar dois membros da Gangue do Agasalho como mensageiros para marcar um encontro com Maya Lopez (Alaqua Cox), o relutante Gavião busca apoio: ele telefona para Laura (Linda Cardellini) e conta sobre o relógio e o possível envolvimento do “Grandalhão” em toda aquela trama. A esposa o estimula a seguir seus instintos e fazer o que for necessário para encerrar tudo aquilo.

Clint veste mais uma vez o traje do Ronin e segue para o local do encontro, onde incapacita os Agasalhos e tem uma acirrada luta com Maya, até finalmente dominá-la. Ele então revela que, na noite em que o pai dela foi assassinado, estava seguindo a dica de um informante, que deu com a língua nos dentes a mando do chefão, interessado na morte de William Lopez (Zahn McClarnon). Maya se recusa a acreditar e, aproveitando um vacilo de Clint, o desarma e parte para cima. No último instante, é interrompida por uma flecha de Kate, que chegou ali rastreando o celular do Gavião.

Dali, a dupla foge para o apartamento de Grills; no caminho, Kate relata seu encontro com Yelena. Durante um merecido momento de descontração, a garota recebe uma mensagem da viúva, contando que quem a contratou foi ninguém menos do que Eleanor. Kate mostra o celular a Clint e pergunta quem é o sujeito na foto com sua mãe; ele responde que se trata do “Grandalhão”: Wilson Fisk, o Rei do Crime (Vincent D’Onofrio).

Foto incriminadora de Eleanor com o "Grandalhão"
Foto incriminadora de Eleanor com o “Grandalhão” em Gavião Arqueiro

Apesar de ser em uma imagem desfocada, a estreia do personagem no MCU ganha graça com a escolha da música You’re a Mean One, Mr. Grinch, da trilha da animação Como o Grinch Roubou o Natal! (1966), para os créditos finais do episódio, sugerindo que o vilão vem aí para arruinar as festas de fim de ano. De quebra, deixa o público ainda mais alvoroçado com o possível retorno de Charlie Cox ao papel de Matt Murdock/Demolidor, dada a recente declaração de Kevin Feige.

Assim, mesmo tendo antecipado sua grande revelação, Gavião Arqueiro guarda a efetiva aparição do Rei do Crime para o último capítulo. Para o season finale, por sinal, ficam uma certeza e uma possibilidade: Clint finalmente reconhecerá Kate como sua pupila (e potencial sucessora) e Yelena encerrará sua rixa com o Gavião, respectivamente. Restam também algumas perguntas: qual o grau de envolvimento de Eleanor nos negócios de Fisk? Qual o interesse dos dois na morte de Armand Duquesne (Simon Callow) e na incriminação de Jack? Qual o segredo por trás do relógio?

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1