Padre queima livros de Harry Potter e Crepúsculo na Polônia

Ação foi repudiada por figuras importantes da Igreja no país

Cesar Gaglioni Publicado por Cesar Gaglioni
Padre queima livros de Harry Potter e Crepúsculo na Polônia

A AFP, através do Yahoo!, reportou que alguns livros de Harry Potter e Crepúsculo foram queimados na cidade de Gdansk, na Polônia.

A ação foi coordenada pelo padre Jan Kucharski, que, além de incendiar os livros de J.K. Rowling e Stephenie Meyer, queimou outros itens que foram por ele considerados “ligações com a magia e o ocultismo”, como um guarda-chuva da Hello Kitty.

A queima dos itens não foi bem recebida dentro da comunidade católica do país. O padre Kazimierz Sowa, figura influente no catolicismo polonês, condenou a atitude de Kucharski, declarando que “o colarinho clérico não é garantia de proteção contra a estupidez”.

Não é a primeira vez que livros de Harry Potter são queimados. À época da publicação original dos romances, foram relatadas ao menos seis ações semelhantes nos EUA, com justificativas parecidas. Na ocasião, o grupo evangélico Focus on the Family disse que Rowling tinha transmitido boas mensagens sobre bons valores em toda a série, porém, tinha embalado tudo em magia, e, por isso, os volumes precisavam ser retirados de circulação.

A queima de qualquer tipo de livros é considerada por especialistas como “genocídio cultural”, algo usado como forma de repressão durante a época da Inquisição Católica e do período nazista.

Uma ONG ambientalista da Polônia fez uma denúncia junto ao governo de Gdansk acusando o padre Jan Kucharski de emissão desnecessária de gases poluentes na atmosfera.