Nuvem de poeira do Saara está a caminho dos EUA e do Caribe

A atividade pode causar crises alérgicas e piorar a qualidade do ar das regiões

Fernanda Talarico Publicado por Fernanda Talarico
Nuvem de poeira do Saara está a caminho dos EUA e do Caribe Créditos: NASA

Uma nuvem de poeira está passando pelo Oceano Atlântico desde a semana passada e ela pode trazer diferentes consequências para a América do Norte e o Caribe. As informações são da NASA.

Segundo a Agência, o desenvolvimento da nuvem pode ajudar a impedir a formação de tempestades tropicais, atividade que vinha preocupando autoridades, mas ao mesmo tempo, a poeira pode desencadear consequências sérias à saúde dos moradores das áreas afetadas.

A nuvem de poeira se originou no Saara e apresentou um movimento sobre o Atlântico entre os dias 13 e 18 de junho, chegando a se estender até a costa oeste da África, percorrendo uma distância de mais de 2 mil milhas (3.219 quilômetros) em direção ao Oceano.

A poeira foi lançada no céu do Saara por meio de fortes correntes atmosféricas. Agora, a nuvem está chegando ao sul dos Estados Unidos e no Caribe, onde já está interferindo negativamente na qualidade do ar, podendo causar o aumento de alergias e problemas respiratórios.

A metereologista Ada Monzón publicou imagens do céu em Porto Rico que mostram como a poeira escureceu o local. Veja abaixo.

“A imagem de cima foi tirada antes do evento da poeira do Saara, e a de baixo foi tirada esta manhã, em Cayey, Porto Rico.”

As nuvens de poeiras originadas no Saara são normais e acontecem todos os anos. Assim, milhões de toneladas de poeira chegam à América por meio dos ventos alísios. Uma boa parte delas acabam ficando nas praias caribenhas e, outra parte, ajuda a fertilizar a floresta amazônica.