Netflix pagou US$ 105 milhões para reunir Martin Scorsese, Robert De Niro, Joe Pesci e Al Pacino

Os direitos globais custaram US$ 105 milhões e a previsão de lançamento é 2019

Pedro Duarte Publicado por Pedro Duarte
Netflix pagou US$ 105 milhões para reunir Martin Scorsese, Robert De Niro, Joe Pesci e Al Pacino

A Netflix anunciou que comprou os direitos do filme The Irishman, de Martin Scorsese e vai reunir um elenco incrível com Al Pacino, Joe Pesci e Rebert De Niro. A gigante de streaming gastou US$ 105 milhões para conseguir esse time e os direitos globais do longa.

A história tem como base o assassino da máfia Frank “The Irishman” Sheeran (Robert De Niro), que é conhecido por seu possível envolvimento na morte de Jimmy Hoffa (Al Pacino), líder sindical cujo o corpo nunca foi encontrado.

Para o filme, Robert De Niro será rejuvenescido cerca de 30 anos.

Frank Sheeran manteve a “carreira” de assassino em segredo da própria família durante quase toda vida, só confessando seus crimes para o escritor Charles Brandt cinco anos de morrer (Brandt foi um ex-promotor). Frank morreu seis semanas depois de ler o manuscrito The Irishman, que foi publicado como livro em 2004.

Com esse time incrível e baseado em uma história real, The Irishman, com estreia prevista para 2019, tem tudo para ser mais uma obra-prima sobre a máfia nos Estados Unidos.