Netflix é processada por cena de Olhos Que Condenam

A empresa alega que um diálogo da série descaracteriza o método de interrogação criado por ela

Marina Val Publicado por Marina Val
Netflix é processada por cena de Olhos Que Condenam

A minissérie Olhos Que Condenam conta a história real de um grupo de jovens que foram injustamente acusados de um crime brutal. Ela foi dirigida por Ava Duvernay e foi recebeu 16 indicações ao Emmy, saindo vitoriosa em duas categorias.

Agora, a John E. Reid and Associates, empresa que licencia oficialmente um método de interrogação controverso conhecido como “técnica Reid”, está processando a Netflix e a diretora por conta de uma cena da série. A informação é do Gizmodo.

No episódio final de Olhos Que Condenam, um personagem confronta um detetive envolvido na investigação, alegando que ele coagiu os suspeitos para conseguir confissões.

Você tirou declarações deles depois de 42 horas de interrogatório e coerção, sem comida, sem pausa para o banheiro, impedindo a supervisão dos pais. A técnica Reid tem sido universalmente rejeitada.

A empresa alega no processo que esse diálogo descaracteriza o método, que não utiliza coerção e que não é “universalmente rejeitado”. Segundo a John E. Reid and Associates, a série teria prejudicado a reputação da companhia e pede indenização pelos danos causados. Além disso, exige que a série seja removida da plataforma de streaming até que a cena seja excluída.

Até o momento, a Netflix não se pronunciou sobre o caso.