Mineradores encontram uma cratera de 100 milhões de anos na Austrália

Fenda tem cerca de 5 quilômetros de diâmetro

Fernanda Talarico Publicado por Fernanda Talarico
Mineradores encontram uma cratera de 100 milhões de anos na Austrália Cratera Gosses Bluff, da Austrália (Créditos: NASA)

Uma cratera de meteorito de 100 milhões de anos foi descoberta por mineradores australianos. Os trabalhadores da empresa Evolution Mining encontraram o buraco durante uma mineração em Ora Banda, na Austrália.

Segundo informações do site Resourc.ly, assim que a cratera foi descoberta, os mineradores chamaram o geólogo e geofísico Dr. Jayson Meyers, fundador e atual diretor da Resource Potentials (empresa de consultoria  sobre geologia), que revelou se tratar de uma fenda de cerca de 5 quilômetros de diâmetro, 6 vezes o tamanho da cratera de Wolf Creek, também em território australiano.

Por ser muito antiga, diversos sedimentos caíram e cobriram a cratera, por isso ela não estava mais exposta e demorou tanto para que fosse descoberta.

Segundo Meyers, a fenda foi criada por um meteorito de cerca de 200 metros de largura e pode ajudar a entender importantes eventos da pré-história.

O geofísico revelou que, ao chegar no local, viu “cones de estilhaçamento” no núcleo de perfuração, o que indicam um grande impacto de asteroide. Há também a chance de uma “explosão nuclear”, mas nenhum teste do gênero foi realizado no local.

Esses “cones de estilhaçamento” são as estrias formadas em objetos que caem do espaço, formadas a partir das ondas de choque de alta pressão, causadas durante as quedas de meteoritos.

Agora, cientistas vão estudar a cratera para poder identificar com precisão as suas características, além de dar um data certa para sua existência, pois mesmo com a média de idade de 100 milhões de ano, dita por Jayson Meyer, ela pode na verdade ter entre 40 e 250 milhões de anos.

“Encontrar algo assim deve ser mais um passo para ajudar a entender com que frequência esses asteroides atingem a Terra”, disse o geofísico.