Mighty No. 9 | Oito meses após o lançamento e muitos apoiadores não receberam suas recompensas

E não há previsão para receber...

João Abbade Publicado por João Abbade
Mighty No. 9 | Oito meses após o lançamento e muitos apoiadores não receberam suas recompensas

Cá entre nós que o desenvolvimento e o lançamento de Mighty No. 9 foi uma das coisas mais bagunçadas já vistas. O jogo foi adiado inúmeras vezes, teve downgrades pesadíssimos e, quando foi finalmente lançado, o sidescroller tinha preços diferentes em cada plataforma.

Chegamos ao cúmulo de ouvir o Keiji Inafune, um dos criadores do Mega-Men, falar que o jogo poderia não ser bom, mas era “melhor do que nada”. Na época do lançamento muitos jogadores receberam códigos quebrados e não conseguiram jogar. Agora, oito meses depois do lançamento oficial, e o jogo continua se envolvendo em polêmicas.

Na página oficial do jogo no Kickstarter, podemos ver uma avalanche de pessoas reclamando que não receberam as recompensas físicas do jogo, como livros de arte, desenhos assinados e cópias físicas do jogo.

A Fan Gamer — empresa que fabrica os livros de arte — comunicou que o atraso não tem nada a ver com eles, já que a Concept — desenvolvedora de Mighty No. 9 — ainda não proveu os arquivos necessários para fabricação do mesmo. A fabricante disse que não pode dar uma previsão de quando os apoiadores receberão o livro até que a desenvolvedora provenha os assets necessários.

Quatro pessoas pagaram US$ 10 000 para jantar com o Keiji Inafune em Tóquio (as passagens e estadia não estão incluídas), mas algumas pessoas disseram que o designer teve que remarcar o jantar diversas vezes.

Mighty No. 9, o sucessor espiritual de Mega Man, foi um grande sucesso no Kickstarter e arrecadou mais de US$ 3,8 milhões, em 2013.