Meme Charlie Bit My Finger foi vendido como NFT mas continuará disponível no YouTube

Vídeo tem mais de 885 milhões de visualizações

Priscila Ganiko Publicado por Priscila Ganiko

Um dos vídeos mais compartilhados na internet quando ainda era tudo mato foi vendido como NFT.

O vídeo “Charlie bit my finger” tem apenas 55 segundos mas já acumulou mais de 885 milhões de visualizações desde maio de 2007, quando foi publicado originalmente.

Em 23 de maio de 2021, a família vendeu o clipe viral como um NFT por US$ 760.999. Além de ser o proprietário desta peça “única da história da internet”, o comprador também teria o direito de criar um vídeo de paródia com Charlie e Harry, os dois meninos que aparecem no vídeo — que, a essa altura, já não são mais crianças.

A descrição também falava que o vídeo seria deletado, mas este não é o caso: após entrarem em contato com o vencedor do leilão, a pessoa, que agora é proprietária do NFT, decidiu que não gostaria de remover o vídeo do YouTube.

Segundo Howard Davies-Carr, o pai das crianças do vídeo:

“A pessoa que comprou acha que o vídeo é uma parte importante da cultura popular e que não deveria ser deletado. O vídeo continuará no YouTube para que as massas continuem aproveitando-o e também foi imortalizado como um NFT na blockchain.”

As informações são do site Quartz.

Mais notícias