Martin Scorsese fala sobre a decisão de lançar The Irishman na Netflix

"O cinema deve ser visto no contexto em que é feito", disse

Cesar Gaglioni Publicado por Cesar Gaglioni
Martin Scorsese fala sobre a decisão de lançar The Irishman na Netflix

Martin Scorsese nunca escondeu que é um completo apaixonado pelo cinema. Não só pelos filmes, mas também pela experiência de se assistir a uma história na tela grande. Quando o diretor anunciou que produziria seu próximo filme, The Irishman, em parceria com a Netflix, a decisão chocou boa parte dos cinéfilos e da crítica especializada.

Em coletiva de imprensa para o evento Story of Movies, em Nova York, Scorsese falou sobre a escolha de produzir um longa para uma plataforma digital, explicando que os hábitos de consumo do público mudou com o passar do tempo. “Existem filmes que foram gravados num iPhone, é possível fazer qualquer coisa, de verdade. O sistema antigo morreu, de alguma maneira… seria ótimo ver Lawrence da Arábia em película 70mm numa tela curvada, mas a maior parte do público não tem toda essa devoção”, disse.

Scorsese também explicou que tomou decisões criativas pensando em todo o contexto da Netflix, dizendo que elas possibilitarão os estudiosos a terem um panorama de como o cinema é feito nos dias de hoje. “Por um tempo, os jovens assistiam os Vines, que tinham dois minutos ou o que quer que fosse… Existe uma narrativa nesses meios. O ideal é assistir ao cinema no contexto que ele é feito”, explicou.

The Irishman vai acompanhar a história real de Frank Sheeran, um mafioso suspeito de ter matado Jimmy Hoffa, líder sindical cujo corpo nunca foi encontrado. O longa terá Robert De Niro, Al Pacino e Joe Pesci em seu elenco.

The Irishman tem previsão de lançamento para 2019.