“Focamos no que aprendemos com os fãs”, diz Luis Villegas sobre Destiny 2: Renegados

O líder de engenharia da Bungie falou sobre a expansão, a recepção dos jogadores e mais

Jefferson Sato Publicado por Jefferson Sato
“Focamos no que aprendemos com os fãs”, diz Luis Villegas sobre Destiny 2: Renegados

Durante a BGS 2018, nós conversamos com Luis Villegas, líder de engenharia da Bungie, sobre o sucesso e as controvérsias de Renegados, a mais recente expansão de Destiny 2, além da posição da franquia na indústria.

Renegados surpreendeu, recebendo diversos elogios dos fãs e críticos. Para Villegas, isso é resultado dos pedidos e opiniões dos próprios jogadores:

Estamos emocionados com a recepção. Definitivamente tentamos focar no que aprendemos com nossos fãs, então estamos felizes de termos chegados nesse ponto, onde podemos ouvir o que eles acharam para melhorarmos o jogo. Achamos que Forsaken é o melhor de Destiny até agora e estamos felizes que os fãs tenham gostado.

A opinião dos fãs também mudou o jeito de pensar durante o desenvolvimento, segundo ele, em comparação com outras DLCs ou até com o próprio jogo. Isso levou a equipe a focar em outros tipos de conteúdos:

Teve muitas coisas diferentes. Uma delas é o foco na história. Nós queríamos contar uma história mais sombria, sobre vingança e perda. E outra foi o foco no conteúdo de fim de jogo, então criamos a Dreaming City, um destino que abre após terminar a história e que muda toda semana. Este é outro conceito novo que queríamos trazer para os jogadores.

Sem dúvidas, a história de Renegados fica sombria rapidamente com a morte de Cayde-6, um personagem querido pelos fãs e que muitas vezes serviu como alívio cômico. Muitos jogadores ficaram chocados, mas Villegas me explicou que este era o objetivo desde o começo:

Quando anunciamos recebemos um monte de e-mails raivosos, perguntando: ‘como vocês puderam fazer isso?’ Mas no planejamento, ficamos pensando em como poderíamos contar uma história sombria, na qual os riscos são altos e que envolvesse os jogadores emocionalmente. E chegamos à conclusão que matar Cayde era a melhor forma de fazer isso.

Mesmo com todas as críticas, desde o primeiro jogo, Destiny se estabeleceu como uma das grandes franquias da atualidade e até mesmo estabeleceu um modelo que serviu de inspiração para outros jogos, o que significa mais concorrência. Apesar disso, Luis Villegas vê isso como algo positivo:

É muito legal para nós como a indústria está crescendo e como o gênero está evoluindo. Porque, no fim das contas, somos jogadores também, então queremos experimentar todos os jogos. Então acredito que é algo muito positivo para nós e para a indústria.

Destiny 2: Renegados está disponível para PC, Xbox One e PlayStation 4.