Livraria Cultura tem plano de recuperação judicial aprovado

Dívida de R$ 285 milhões será quitada em 14 anos

Cesar Gaglioni Publicado por Cesar Gaglioni
Livraria Cultura tem plano de recuperação judicial aprovado

No final de 2018, a Livraria Cultura e a Saraiva entraram com um pedido de recuperação judicial. Segundo o PublishNews, a Cultura teve seu plano de retomada aprovado por seus credores.

A dívida é de R$ 285 milhões. Credores que não interromperam o fornecimento de produtos receberão o que é devido integralmente, em 48 parcelas trimestrais, com carência de dois anos.

Créditos de até R$ 2 mil sofrerão deságio de 30%, e serão pagos em seis parcelas mensais, com carência de 60 dias. Instituições financeiras terão deságio de 30% das dívidas, que serão pagas em 20 ou 24 parcelas trimestrais, com carência de cinco anos.

Por fim, microempreendedores e empresa de pequeno porte receberão 50% do que é devido, em 20 parcelas trimestrais, com carência de um ano. Ao todo, a dívida deve ser quitada em 14 anos.

Quando anunciou sua recuperação judicial, a Saraiva apontou que a crise econômica do Brasil nos últimos anos foi o principal problema, aliado ao fato de que no mundo todo as livrarias físicas diminuíram seus rendimentos com o crescimento de lojas online, como a Amazon. De acordo com a pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro, o mercado editorial encolheu 21% e perdeu cerca de R$ 1,4 bilhão de seu faturamento nos últimos 12 anos, mesmo com o preço médio do livro tendo caído 8% entre 2000 e 2017, operando abaixo da inflação.