Liga da Justiça | Produtor nega acusações de Ray Fisher, mas Kevin Smith apoia ator

Fisher acusou Joss Whedon de comportamento abusivo e não profissional

Marina Val Publicado por Marina Val
Liga da Justiça | Produtor nega acusações de Ray Fisher, mas Kevin Smith apoia ator

Nesta semana, Ray Fisher, ator que interpretou o Ciborgue em Liga da Justiça (2017), acusou Joss Whedon, diretor que substituiu Zack Snyder, de ter um comportamento “abusivo, não profissional e completamente inaceitável” durante as gravações do longa da DC (veja aqui).

Em declaração à Variety, Jon Berg, produtor-executivo do longa que foi acusado pelo ator de permitir tal comportamento, disse que é “uma mentira categórica” que qualquer comportamento não profissional tenha sido permitido.

Berg lembrou apenas de um acontecimento que deixou o ator incomodado:

Eu lembro de [Fisher] ficando chateado pois nós queríamos que ele dissesse “Booyah”, que é uma frase bem conhecida do Cyborg na série animada [dos Jovens Titãs].

Entretanto, em uma live do podcast Fatman Beyond, o cineasta Kevin Smith disse ter ouvido histórias similares à de Ray Fisher, vindo da equipe de efeitos especiais que trabalhou no longa. Segundo Smith, Whedon frequentemente insultava a versão de Snyder:

Ele cortava, desconsiderava e era negativo sobre a versão de Zack do filme que ele tinha visto e que toda a equipe de efeitos especiais, essas pessoas, tinham feito juntas.

Whedon assumiu o projeto após a saída de Zack Snyder por questões pessoais.  O longa arrecadou US$ 657,9 milhões mundialmente e muitos fãs se uniram pedindo para que a versão de Snyder fosse lançada.

Após anos de campanha, o Snyder Cut será lançado diretamente na plataforma HBO Max em algum momento de 2021 — confira o primeiro trecho divulgado clicando aqui.