Kojima critica jogos Battle Royale: “É o mais fácil de se fazer”

O desenvolvedor japonês teve um painel na SDCC 2019 para falar sobre seu processo criativo

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia
Kojima critica jogos Battle Royale:

Hideo Kojima apresentou um painel durante a San Diego Comic-Con, no qual comentou sobre o processo de criação de Death Stranding, seu próximo jogo.

O desenvolvedor japonês explicou que, ao se afastar da Konami e começar um estúdio do zero, ele teve a ideia de fazer um game focado na conexão entre as pessoas.

Para exemplificar seu pensamento, Kojima criticou jogos ao estilo Battle Royale, que colocam jogadores em uma única arena para se aniquilarem, pois eles não forçam as pessoas a estabelecerem as tais conexões.

Quando eu comecei a desenvolver meu próprio jogo, o mais fácil a se fazer era criar um jogo no qual todo mundo está preso em uma ilha e começa a se matar. […] A criatividade é o que move a civilização para frente. Estamos vivendo em uma época onde a criatividade é ditada por algoritmos. Isso acaba tornando a criatividade quase inútil. É importante reagir contra essa maré.

A trama do jogo gira em torno de Sam Bridges, um rapaz que deve atravessar grandes distâncias em uma jornada para reparar uma sociedade em pedaços, reconectando as cidades. O game está classificado como uma aventura cinematográfica no site oficial da PlayStation.

Death Stranding será lançado em 8 de novembro de 2019 para PlayStation 4.