Jogamos Marvel’s Avengers e poderia ter sido melhor

Jogamos a primeira fase durante a Gamescom 2019

Priscila Ganiko Publicado por Priscila Ganiko
Jogamos Marvel's Avengers e poderia ter sido melhor

Um dos jogos mais aguardados dos últimos anos, Marvel’s Avengers estava jogável na gamescom 2019 e tivemos a oportunidade testá-lo.

O teste aconteceu em uma salinha na área de negócios da feira, onde jornalistas de vários países se reuniram para jogar cerca de vinte minutos do game. O trecho disponível era o mesmo mostrado na E3 — a primeira fase do jogo, que também funciona como tutorial. Nele, é possível testar cinco heróis: Thor, Homem de Ferro, Hulk, Capitão América e Viúva Negra.

O primeiro herói é Thor, que possui uma gama de golpes um pouco limitados mas bastante satisfatórios. O destaque fica para o Mjölnir, seu martelo, que pode ser arremessado e chamado de volta, atingindo inimigos tanto na ida quanto na volta. Logo em seguida, foi a vez de testar o Homem de Ferro, que usa muito mais ataques de longa distância do que corpo a corpo. Tive problemas para me adaptar com a jogabilidade aérea e os ataques do sr. Stark, e ele acabou sendo o personagem que menos gostei da demonstração.

Depois, ao assumir a identidade do Hulk, percebi um dos maiores problemas do jogo: estava controlando o Gigante Esmeralda, mas podia ser qualquer um dos outros. Todos os personagens parecem ter o mesmo peso, apesar de fazerem combos diferentes e possuírem habilidades distintas. Um quick time event me ensinou a cair atingindo os inimigos em área, mas não senti tanta diferença entre esse e um golpe carregado do Thor, por exemplo.

O Capitão América foi bem divertido de jogar, e grande parte disso deve-se a seu escudo, que ricocheteia nas paredes e nos oponentes quando o personagem usa sua habilidade especial. A Viúva Negra teve sequências maçantes de quick time events antes de embarcar na luta contra Taskmaster, o chefão do tutorial.

O visual do jogo foi melhorado desde sua revelação em junho, o que é muito importante levando em conta a quantidade de cutscenes que permeiam a experiência. A trama foi feita para ser completamente original e desconectada do universo cinematográfico da Marvel nos cinemas e séries.

Logo após o teste, fomos levados para uma outra sala e assistimos à uma apresentação que esclareceu algumas das perguntas levantadas durante a E3: Marvel’s Avengers terá missões específicas para heróis, e também fases em que os jogadores poderão escolher com quem jogar e cooperar com amigos. Os produtores prometem que as microtransações serão puramente cosméticas, e que será possível conseguir alguns dos visuais alternativos com a moeda do próprio jogo.

Pudemos ter um vislumbre de como serão as árvores de habilidades e especialização para os personagens, e os produtores também prometeram que será possível adaptar cada um deles para o estilo de cada jogador.

Com muitas promessas e um universo rico para explorar, é bem possível que o tutorial não faça jus ao resto do jogo, e que Guerra Infinita e Ultimato tenham elevado o nível esperado pelo público para outro patamar. Ainda parece cedo para bater o martelo (do Thor) porque a Crystal Dynamics não revelou muito, mas, com o lançamento marcado para o começo de 2020, talvez essa falta de informações seja motivo para nos preocuparmos.

Marvel’s Avengers será lançado em 15 maio de 2020 para PlayStation 4, Xbox One, PC e Stadia.