Jason Momoa não gosta de ser questionado sobre cena controversa de Game of Thrones

"Me parece injusto", disse o ator de Khal Drogo

Fernanda Talarico Publicado por Fernanda Talarico
Jason Momoa não gosta de ser questionado sobre cena controversa de Game of Thrones

A controversa cena entre Khal Drogo (Jason Momoa) e Daenerys (Emilia Clarke) ainda é motivo de polêmica, mesmo anos depois de ser exibida durante a primeira temporada de Game of Thrones. O momento em questão retrata a noite de núpcias dos dois, quando Drogo estupra a nova esposa.

Desta vez, Momoa foi questionado em uma entrevista concedida ao The New York Times sobre o sequência, o que incomodou bastante o ator.

Bom, era importante retratar Drogo e seu estilo. Você está interpretando alguém que é como Genghis Khan. Foi algo muito, muito, muito difícil de se fazer. Mas o meu trabalho foi interpretar algo assim, e não era uma coisa legal, mas é o que aquele personagem era. Não faz parte do meu trabalho dizer: ‘Eu não faria isso?’. Eu nunca realmente fui perguntado sobre ‘Você se arrepende de ter interpretado um personagem?’. Bom, deixa eu colocar desta maneira: Eu já o interpretei. Não vou fazer ele de novo.

Depois da entrevista, segundo informações da IndieWire, Jason Momoa entrou em contato com o repórter responsável pela entrevista para explicar o porquê se sentiu incomodado com a pergunta e com o assunto.

Quando você trouxe Game of Thrones para conversa, você perguntou coisas sobre o que está acontecendo com o meu personagem e se eu faria isso de novo. Eu fiquei chateado quando você perguntou. Me parece injusto – colocar sobre mim um peso de tirar algo da série. Como se um ator tivesse a chance de fazer isso. Nós não podemos fazer nada. Existem produtores, roteiristas, diretores e você não pode chegar e dizer: ‘Não vou fazer isso porque não me parece correto no clima político atual’. Isso nunca acontece. Então é uma pergunta que me parece injusta. Eu só queria que você soubesse.

Outros nomes envolvidos na produção já se pronunciaram sobre a cena, como o próprio autor George R.R. Martin, que acusou os showrunners de terem feitos mudanças na sequência, e Nikolaj Coster-Waldau, o Jaime Lannister da série, que disse ter sido horrível para Clarke viver este momento durante a primeira temporada.

Game of Thrones teve oito temporadas e todas estão disponíveis na HBO Max. O derivado House of the Dragon está previsto para 2022.

Mais notícias