Inteligência artificial está sendo usada para combater deepfakes

Tecnologia possibilita a troca de rosto em vídeos

Priscila Ganiko Publicado por Priscila Ganiko
Inteligência artificial está sendo usada para combater deepfakes

Um site de GIFs está usando inteligência artificial para combater conteúdo deepfake.

O deepfake consiste em substituir o rosto de uma pessoa pelo de outra de forma realista, e muitas vezes é difícil separar o que é real do que foi fabricado. A tecnologia utilizada para isso não é complexa, e, como consequência, muitas pessoas a estão utilizando para editar rostos em vídeos de conteúdo adulto — incluindo de celebridades.

Sites como Reddit e Twitter estão enfrentando dificuldades para encontrar e deletar os vídeos alterados em suas plataformas, assim como muitos outros, mas o site Gfycat prova que é possível identificar parte dessas criações automaticamente.

Segundo o Wired, o Gfycat possui algumas ferramentas para auxiliar os usuários na hora de fazerem o upload de seus GIFs na plataforma. A Project Angora pega o GIF e procura uma versão melhorada na internet, e a Project Maru trata de identificar as pessoas do GIF e coloca a tag correspondente.

Ainda há mais uma ferramenta utilizada pelo Gfycat para encontrar conteúdo falso, que usa a tecnologia da Angora, mas coloca uma máscara para cobrir o rosto da pessoa e procura o resto do GIF na internet. Caso encontre o vídeo original, a inteligência artificial aponta que o GIF foi feito a partir de um vídeo alterado ou, em caso de dúvida, notifica os funcionários humanos da Gfycat para que eles avaliem se o conteúdo foi alterado ou não.

Ainda não há uma legislação específica para esses casos em que o rosto de uma pessoa, celebridade ou não, é colocado no corpo de outra, geralmente em vídeos de cunho sexual, o que torna toda a prática muito controversa.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1