Hayao Miyazaki foi ameaçado por Harvey Weinstein por causa de Princesa Mononoke

O produtor queria diminuir a duração da animação do Studio Ghibli

Fernanda Talarico Publicado por Fernanda Talarico
Hayao Miyazaki foi ameaçado por Harvey Weinstein por causa de Princesa Mononoke

Harvey Weinstein, famoso produtor de Hollywood condenado a 23 anos de prisão por estupro e agressão sexual (saiba mais aqui), chegou a ameaçar Hayao Miyazaki por causa do tempo de duração do filme Princesa Mononoke, do Studio Ghibli. As informações são do CBR.

Steve Alpert, ex-chefe da divisão internacional de Ghibli, relembrou o conflito em sua biografia Sharing a House with the Never-Ending Man: 15 Years at Studio Ghibli (ainda sem previsão de lançamento no Brasil). Segundo ele, Harvey Weinstein, chefe da Miramax, queria que a animação durasse apenas 90 minutos, não 135, como no original. Porém, é notória a regra de Miyazaki de que os seus filmes não sejam reeditados.

Assim, depois de recusar se enquadrar no padrão pedido pelo produtor, Hayao Miyazaki teria recebido ameaças de Weinstein, como Alpert reproduziu em seu livro: “Se você não cortar a p***a do filme, você nunca mais vai trabalhar nessa p***a de indústria de novo, você me entendeu, c*****o? Nunca!”.

O Studio Ghibli ignorou o surto do produtor e manteve o filme da maneira na qual ele foi concebido.

Princesa Mononoke, assim como diversos outros filmes do Studio Ghibli, está disponível na Netflix.  Confira aqui a lista completa, e nossas sugestões para começar a desbravar esse catálogo (veja aqui).