Há 50 anos, a TV mostrava que dinamite não era a melhor solução para uma baleia encalhada

No estado de Oregon, nos EUA, autoridades decidiram explodir o animal para tirá-lo da areia

Marina Val Publicado por Marina Val

Em 12 de novembro de 1970, a cidade de Florence, em Oregon, nos Estados Unidos, resolveu usar uma solução inusitada para um problema igualmente inusitado: usar explosivos em uma baleia de 14 metros e 8 toneladas que tinha encalhado na praia. O animal morreu alguns dias antes e, segundo relatos, estava começando a feder.

Uma emissora de TV resolveu registrar o episódio e, graças a isso, temos um vídeo que mostra exatamente quão desastrosa foi essa ideia. A reportagem foi restaurada, então você pode ver essa ideia horrível em HD ou até 4k.

Como era de se esperar, pedaços da carcaça fétida voaram para todos os lados, destruindo carros, acertando pessoas e ferindo o ego de quem achou que essa era uma boa ideia. As gaivotas, que normalmente ficam pela praia e poderiam ajudar a limpar a bagunça, ficaram assustadas com tamanha explosão (ou fedor) e voaram para bem longe.

Restou então usar humanos e tratores para recolher todos os pedaços, incluindo uma enorme parte que sequer explodiu.

Ao final do vídeo, o repórter Paul Linnman pondera:

“Podemos concluir que, se uma baleia encalhar no condado de Lane novamente, os responsáveis não apenas se lembrarão do que fazer, como também vão lembrar do que não fazer.”

Nem todos os problemas podem ser resolvidos com pólvora ou dinamite. Especialmente uma baleia de 8 toneladas.