Governo dos EUA proíbe a venda de peças para a fabricante de drones DJI

Empresa de drones chinesa é uma das mais populares dos EUA

Priscila Ganiko Publicado por Priscila Ganiko
Governo dos EUA proíbe a venda de peças para a fabricante de drones DJI

O Departamento de Comércio dos EUA colocou a fabricante de drones chinesa DJI em sua lista de proibições.

Assim como no caso da Huawei, o banimento proíbe que as empresas dos EUA exportem tecnologia para a chinesa DJI, uma das maiores e mais populares fabricantes de drones do mundo, que atualmente corresponde a cerca de 77% do mercado dos Estados Unidos.

A nova restrição pode dificultar que lojas vendam produtos da marca.

Essa é apenas uma das 77 empresas que entram na lista — dentre elas, 60 são chinesas, 4 da Bulgária, 2 da França, 2 da Alemanha, 3 da Rússia, 2 de Malta 2 do Paquistão, 2 dos Emirados Árabes e uma da Itália e Hong Kong.

Outra empresa destacada é a SMIC, responsável pela fabricação de chips. Sobre ela, o secretário Wilbur Ross afirma em comunicado que o “Comércio vai atuar para garantir que a tecnologia dos EUA — desenvolvida e produzida de acordo com princípios de livre mercado e mercado aberto — não seja utilizado para propósitos malignos ou abusivos.”

Não há uma justificativa para a inclusão da DJI nas restrições.

A proibição entrou em vigor no momento da publicação da lista. Com informações do TechCrunch e The Verge.