Esports não estarão nas Olimpíadas por serem muito violentos

Segundo ele, os jogos ferem o espírito olímpico

João Abbade Publicado por João Abbade
Esports não estarão nas Olimpíadas por serem muito violentos

Nos últimos anos, muito tem se falado sobre a possibilidade de esports se tornarem uma categoria viável nos Jogos Olímpicos. O comitê olímpico (COI) estava caminhando para conferir a possibilidade dessa inclusão e chegou até a participar de um fórum de discussão sobre o tópico e criar uma instituição para engajar com games.

Nem tudo é festa e o atual presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, jogou um balde de água fria nos gamers mais esperançosos com a possibilidade.

O ex-campeão olímpico de esgrima deu uma entrevista a Associated Press e disse que nenhum jogo eletrônico estará nas Olimpíadas até que a violência dos títulos seja removida.

Nós não podemos ter jogos que promovem violência e discriminação nas Olimpíadas. Esses chamados ‘Jogos de Matança’. Eles são, no nosso ponto de visão, contrários aos valores olímpicos. E, a não ser que tenha uma grande mudança, eles não podem estar na Olimpíada.

A declaração do chefe é um pouco contraditória, ainda mais pensando que as Olimpíadas tem esportes tecnicamente violentos, como boxe, hóquei, esgrima e outros que, teoricamente, podem ser vistos como contrários aos valores olímpicos que ele menciona.

Batch argumentou que todo esporte é originado em conflitos reais entre pessoas, evoluindo para uma “expressão civilizada” dessas situações onde pessoas competem. “Se temos jogos onde é tudo sobre matar alguém, esse é um tipo de jogo que não pode ser trazido pra dentro dos nossos valores Olímpicos”, concluiu o chefe do comitê.

O executivo do comitê não chegou a dizer exatamente com quais jogos ele teve contato e também não exemplificou quais são esses “Jogos de Matança”.

Entre os esports mais populares do momento estão jogos que envolvem matar adversários, embora, na maioria deles, isso seja feito de forma mais fantasiosa e lúdica, como em Dota, League of Legends e Fortnite. Da mesma forma, existem videogames 100% não violentos que tem forte presença no mundo competitivo, tal qual Hearthstone e FIFA.

Mesmo com a declaração do atual presidente do COI, esports estão progredindo no âmbito de competições clássicas. Os games vão participar dos “Jogos Asiáticos de 2018” na condição de não ter medalhas envolvidas. Já até existe a discussão da categoria ter medalhas nos Jogos Asiáticos de 2022, na China.