Epic Games é processada por possível uso indevido de dança em Fortnite

Emote "É complicado", de 2020, é alvo da ação do coreógrafo Kyle Hanagami

Vítor Heringer Publicado por Vítor Heringer
Epic Games é processada por possível uso indevido de dança em Fortnite

A Epic Games está sendo (mais uma vez) processada por conta de um possível uso indevido de coreografia em dança de Fortnite.

O youtuber e coreógrafo Kyle Hanagami, que já trabalhou com Britney Spears e Jennifer Lopez, entrou com a ação alegando que o emote “É complicado”, de 2020, é uma cópia à sua dança criada em 2017.

O dançarino pede para que a empresa exclua a coreografia do battle royale e receba danos compensatórios não especificados pelo tempo de do emote no título.

A editora já enfrentou outros processos parecidos no passado, como pelo ator Alfonso Ribeiro, Carlson em Um Maluco no Pedaço. No entanto, nenhum dos casos detinham os direitos das coregrafias.

Agora, no entanto, Hanagami diz ser dono oficial da sua dança, como aponta o advogado David Hecht, em declaração ao Kotaku.

“Ele se sentiu compelido a entrar com uma ação para defender os muitos coreógrafos cujo trabalho é similarmente desviado. A lei de direitos autorais protege a coreografia da mesma forma que protege outras formas de expressão artística. A Epic deve respeitar esse fato e pagar para licenciar as criações artísticas de outros antes de vendê-las.”

A Epic Games não comentou sobre o caso até o momento da publicação da matéria. As informações são do GamesIndustry.biz.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1