Entenda o discurso de Frances McDormand no Oscar 2018

A atriz falou sobre contratos que exigem uma certa porcentagem de diversidade na equipe

João Abbade Publicado por João Abbade
Entenda o discurso de Frances McDormand no Oscar 2018

A atriz Frances McDormand venceu seu segundo Oscar por Três Anúncios Para um Crime na noite do último domingo (4), em Los Angeles. A vencedora do prêmio também por Fargo, dos irmãos Coen, fez um discurso bastante acalorado falando sobre o filme, seu diretor Martin McDonagh e também a inclusão das mulheres na indústria cinematográfica.

No meio do seu agradecimento, McDormand pediu para que todas as mulheres indicadas a qualquer categoria se levantassem e mostrassem sua presença no prêmio:

Seria uma honra se eu pudesse ter todas as mulheres indicadas em todas as categorias aqui, de pé, comigo nesta sala hoje. Meryl, se você fizer, todas as outras vão fazer também.

Ela também pediu para que os produtores ali presentes se encontrassem com estas mulheres para tentar produzir mais projetos comandados por roteiristas e diretoras. Ela prossegue com:

Todas nós temos histórias para contar e projetos para financiar. Não venham falar conosco sobre isso na festa hoje. Convidem a gente para ir até seus escritórios daqui alguns dias. Ou vocês podem ir aos nossos. O que encaixar melhor pra vocês. E, então, contaremos tudo sobre eles [os projetos].

Confira o poderoso discurso da atriz abaixo:

Ao final de tudo, com muita gente emocionada na plateia, ela deixou o palco citando três palavras: cláusula de inclusão (inclusion rider). Muita gente ficou confusa, sem entender o que aquele recado final significava — até porque a própria atriz não sabia da existem dessa possibilidade até recentemente.

Cláusula de inclusão significa que certo ator, atriz, diretor ou roteirista com renome pode exigir uma porcentagem de diversidade de gênero, étnica ou qualquer outra em seu contrato com uma produção. Sendo assim, um determinado profissional só aceitaria trabalhar em um filme caso ele atingisse uma certa porcentagem diversidade, com atrizes femininas, atores latinos e equipe técnica diversa, por exemplo.

Na coletiva de imprensa após sua vitória no grande prêmio, a própria McDormand deu mais explicações sobre a cláusula de inclusão. Ela diz:

Para todos que estão em uma negociação par um filme, uma cláusula de inclusão significa que você pode pedir ou demandar por, pelo menos, 50% de diversidade — não só no elenco, mas também na equipe técnica.

Confira a fala da vencedora após a premiação:

A interprete de Mildread em Três Anúncios Para Um Crime disse que só descobriu da existência dessa possibilidade de contrato na última semana. Ela já acumulava uma extensa carreira de 36 anos de sucessos e apenas agora ficou sabendo da possibilidade de ajudar a indústria com contratos que exigem diversidade.

McDormand diz que as coisas precisam mudar neste quesito e menciona que as cláusulas de inclusão podem ajudar muito e, por conta disso, ela está divulgando que essa possibilidade sempre existiu, mas nunca foi divulgada por agentes e produtores.