Empresa está testando um robô para fazer exames do novo coronavírus

Levemente assustador

Marina Val Publicado por Marina Val

A pandemia de COVID-19, o novo coronavírus, continua afetando o mundo e cada vez mais empresas estão investindo em tecnologias para evitar a propagação do vírus.

A mais recente é um robô da Brain Navi que é dedicado a fazer o exame RT-PCR (do inglês Reverse-Transcriptase Polymerase Chain Reaction ou reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa), que envolve colher amostras de muco da nasofaringe.

A ideia é usar o equipamento para recolher o material sem que outro humano precise estar no mesmo ambiente. Para fazer o procedimento, o paciente usa um clipe nasal que a máquina usa para se orientar e posiciona a cabeça em um apoio de metal similar ao usado em exames de vista. Uma câmera então escaneia o rosto para medir a profundidade da cavidade nasal e só então inserir uma haste semelhante a um cotonete.

Em entrevista ao The Verge, Zoe Lee, representante da empresa admitiu que há algo de assustador em fazer o exame com um robô:

Acho que as pessoas vão ficar com medo pois é uma coisa nova, mas isso é normal. Nós escutamos o feedback e estamos tentando reduzir essa sensação assustadora.

Entretanto, esse não é o único problema do equipamento, já que ele é muito lento, não tem um sensor de pressão para entender se está empurrando demais o swab no paciente e, até o momento, só foi testada em funcionários da empresa. É possível que ainda precise de alguns ajustes antes de passar por testes clínicos.