Referências e easter eggs de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura

Filme está em cartaz nos cinemas brasileiros

Gabriel Avila Publicado por Gabriel Avila
Referências e easter eggs de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura

Após muita ansiedade, Doutor Estranho no Multiverso da Loucura finalmente chegou aos cinemas. A nova aventura do mago da Marvel promete abrir de vez as portas para o multiverso, ao mesmo tempo em que continua os caminhos abertos em WandaVision (2021) e Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa (2021).

Como todas as produções do MCU, o filme está cheio de easter eggs e referências a HQs e outras produções do cinema e da TV. Para que você que perdeu ou gostaria de relembrar quais são, reunimos na lista abaixo.

[Cuidado com spoilers de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura]

Livro de Vishanti

Doutor Estranho encara o Livro de Vishanti

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura começa com America Chavez (Xochitl Gomez) e uma variante do Doutor Estranho em uma dimensão paralela em busca do Livro de Vishanti. No filme, esse item é descrito como um artefato de pura bondade capaz de dar poder supremo ao usuário, uma completa antítese do maligno Darkhold.

Nas HQs, o livro também é composto pelos mais poderosos feitiços e rituais da Magia da Ordem. Como o título diz, o livro foi escrito pelos Vishanti, nome dado à união das três divindades mágicas que constantemente auxiliam o Mago Supremo: Agamotto, Hoggoth e Oshtur.

Michael Waldron

Michael Waldron e a equipe de Loki em torno de um bolo temático de Loki

Quando o Doutor Estranho corre para lutar contra Gargantos no início do filme, é possível ver a doutora Christine Palmer (Rachel McAdams) e os convidados de seu casamento assistindo à batalha. Um dos presentes é Michael Waldron, roteirista de Multiverso da Loucura e séries como Loki e Rick and Morty.

Bruce Campbell

Entre as várias participações especiais esperadas para Doutor Estranho 2, uma das mais divertidas é a de Bruce Campbell. Conhecido por protagonizar a trilogia Evil Dead no papel de Ash Williams, ele é um frequente colaborador do diretor Sam Raimi, tendo aparecido em todos os filmes da primeira trilogia do Homem-Aranha.

A participação do ator em Multiverso da Loucura honra os dois lados dessa parceria. Seu personagem, Pizza Poppa, é um comerciante de rua que zomba com o Doutor Estranho, assim como seus personagens faziam com Peter Parker de Tobey Maguire. Ao contrário do Cabeça de Teia, o Mago revida e lança um feitiço que faz a mão do Poppa agredi-lo sem parar. Essa é uma nada sutil referência a Evil Dead, em que a mão de Ash é possuída por um demônio e ele precisa arrancá-la para sobreviver.

Evil Dead

Como se assistir a Bruce Campbell lutando contra uma mão fora de controle já não fosse o bastante, o filme ainda guarda outras homenagens a Evil Dead. É possível perceber semelhanças entre a trilogia original e o novo filme da Marvel em momentos como o que Wanda (Elizabeth Olsen) domina o corpo de uma variante de outro universo, ou quando ela é atacada pelos espíritos malignos enviados pelo Doutor Estranho zumbi.

Outra referência é a presença do famoso Oldsmobile Delta 88, que também dá as caras em quase todos os projetos de Raimi. O carro, utilizado por Ash Williams, aparece flutuando no ar na realidade do Doutor Estranho maligno.

Chthon

Chthon contando sua história enquanto possui a Feiticeira Escarlate nas HQs

Durante os vários debates sobre a natureza maligna do Darkhold, Multiverso da Loucura revela que o livro de feitiços foi criado por Chthon. Nas HQs, essa entidade é conhecida como “Deus do Caos”, justamente o tipo de magia dominado pela Feiticeira Escarlate. Originalmente, ele foi banido da Terra e deixou o Darkhold para trás como um elo para que pudesse retornar um dia.

A diferença principal está na forma como Chthon se manifesta entre os universos. Enquanto nos quadrinhos ele chega a possuir Wanda, no MCU a magia maligna deixada pelo Darkhold é o suficiente para corromper a Feiticeira Escarlate e transformá-la em uma vilã.

Montanha Wundagore

Wanda Maximoff na Montanha Wundagore

Outro elemento importante ligado ao Chthon é a Montanha Wundagore. No filme, Wong (Benedict Wong) explica que o Darkhold é na verdade uma cópia dos feitiços que estavam gravados nas paredes dessa tal montanha.

Nas HQs, a Montanha Wundagore é não apenas onde a entidade escreveu o livro, como também local em que ela foi presa por magos a serviço de Morgana Le Fay.

What If…?

Para fugir de Wanda, America Chavez cria um portal que leva ela e o Doutor Estranho por diferentes realidades do multiverso. Um dos universos que recebe a visita da dupla tem o estilo visual de What If…?, a série animada do Disney+.

Tribunal Vivo

America Chavez e Doutor Estranho voando em volta do Tribunal Vivo

No passeio pelo multiverso, Strange e America também passam por uma realidade onde é possível ver rapidamente a cabeça do Tribunal Vivo. Referenciada anteriormente no primeiro filme do Doutor Estranho e em Loki, essa entidade é uma poderosa força cósmica das HQs da Marvel, responsável por proteger o equilíbrio do multiverso.

Paralelo Utópico

Paralelo Utópico, o lar da família de America Chavez

Durante a visita a um universo alternativo, America Chavez assiste a uma memória de sua infância. O momento mostra a garota bem jovem ao lado das mães no local paradisíaco em que moravam juntas até ela conjurar um portal por acidente.

Nas HQs, esse local é chamado de Paralelo Utópico, uma dimensão alternativa fora do tempo e do espaço que foi salva heroicamente pelas mães da jovem.

Universo 616

Christine Palmer, uma especialista em multiverso

Em uma das realidades alternativas, Doutor Estranho conhece uma variante da doutora Christine Palmer (Rachel McAdams). Ela revela ser uma estudiosa do multiverso, trabalhando ativamente para catalogar as várias Terras existentes. Segundo ela, o universo mostrado nos filmes e séries da Marvel é o 616, a mesma numeração desse universo nas HQs.

Vale lembrar que esse número já havia sido citado anteriormente por Mysterio (Jake Gyllenhaal). Em Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa ele posa de viajante multiversal e diz a Peter Parker (Tom Holland) que seu universo é o 616.

Illuminati

Os Illuminati das HQs

Uma das maiores expectativas a respeito do Multiverso da Loucura estava na apresentação dos Illuminati. Nas HQs, esse é o nome dado a um grupo formado pelas mentes mais brilhantes do Universo Marvel para tomar decisões difíceis que ninguém mais na humanidade poderia.

Com esse mesmo mote, os Illuminati do filme parecem, na verdade, uma versão alternativa dos Vingadores composta por outros heróis. São eles:

  • Charles Xavier (Patrick Stewart), o líder dos X-Men
  • Reed Richards (John Krasinski), do Quarteto Fantástico
  • Capitã Carter (Hayley Atwell), de What If…?
  • Mordo (Chiwetel Ejiofor), o Mago Supremo
  • Maria Rambeau (Lashana Lynch), a Capitã Marvel
  • Blackagar Boltagon (Anson Mount), o Raio Negro dos Inumanos

Música tema do desenho dos X-Men

Empolgante por si só, a chegada do Charles Xavier de Patrick Stewart guardou um segundo easter egg. Quando ele chega à sala de conferência para conhecer o Doutor Estranho, é possível ouvir os acordes da música de abertura do clássico desenho animado dos X-Men.

Sentinelas

Os Illuminati tem como assistentes uma tropa de Ultrons. Por si só, os robôs já seriam uma referência, mas o que os torna ainda mais especiais é seu nome oficial. Em Multiverso da Loucura, eles são chamados de Sentinelas, o mesmo nome dado aos robôs utilizados para caçar e matar mutantes nas histórias dos X-Men.

Família Richards

Reed Richards e Sue Storm acompanhados dos filhos Franklin e Valeria (além de outros heróis da Marvel)

Doutor Estranho 2 realiza um sonho antigo dos fãs e mostra John Krasinski (The Office, Um Lugar Silencioso) como Reed Richards, o líder do Quarteto Fantástico. Apesar de aparecer sozinho, o Senhor Fantástico diz a Wanda que tem filhos e esposa. Ele claramente está falando de Sue Storm, a Mulher Invisível, e dos filhos Franklin e Valeria.

Fundação Baxter

Planta do edifício Baxter, por Paolo Rivera

Outra referência ao Quarteto Fantástico feita no novo filme da Marvel é a Fundação Baxter. Esse nome é uma referência direta ao “Edifício Baxter”, prédio que serve como sede para a equipe nas HQs.

Incursão

Pantera Negra assiste a uma Incursão, explicada no infográfico ao lado

O Doutor Estranho do universo dos Illuminati foi punido por seus aliados ao causar um evento catastrófico chamado Incursão. Esse é o nome dado para quando duas Terras paralelas colidem entre si, causando a morte de ambos os universos.

Nas HQs, as Incursões foram apresentadas na HQ dos Novos Vingadores protagonizada por ninguém menos do que os Illuminati. Foram esses eventos que levaram à saga Guerras Secretas, que colocou as Terras 616 e 1610 em rota de colisão – falaremos mais sobre esse tema em um texto separado.

“Posso fazer isso o dia todo”

Quando Wanda Maximoff invade a Fundação Baxter, ela acaba lutando contra quase todos os Illuminati. Um deles é a Capitã Carter, a versão alternativa de Peggy Carter que recebeu o soro de supersoldado no lugar de Steve Rogers. Porém, o espírito batalhador é presente em todos os multiversos e, ao confrontar a Feiticeira Escarlate, a heroína diz que poderia “fazer isso o dia todo”, o mesmo mantra do Capitão América.

Donna Strange

Donna Strange momentos antes de se afogar

Como prova de que é mesmo um Stephen Strange, o doutor do universo principal conta uma história que só eles saberiam. A escolhida é a tragédia de Donna Strange, irmã mais nova dos dois que morreu afogada enquanto ainda eram crianças.

Adaptação fiel do triste destino da jovem Donna nas HQs, essa história quase foi incluída no primeiro filme do Doutor Estranho. Porém, o diretor e corroteirista Scott Derrickson afirma que a cena foi cortada por não se encaixar muito bem na trama.

Braseiro de Bom’Galiath

Quando o Doutor Estranho é atacado por espíritos que ficaram ofendidos por ele possuir o corpo de um cadáver, a variante de Christine Palmer usa o Braseiro de Bom’Galiath para combatê-las.

Esse item apareceu no primeiro filme do Doutor Estranho durante a primeira luta contra Kaecilius (Mads Mikkelsen). Desesperado, Strange ameaça atacar o vilão com esse artefato. Percebendo a inexperiência do rival, o antagonista chega a perguntar se o herói sabe o que tem nas mãos – o que não parece ser o caso, já que ele simplesmente arremessa o objeto.

Clea

Clea e Doutor Estranho unem forças em capa de HQ

A grande revelação da cena pós-créditos de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura é a chegada de Clea. Interpretada por Charlize Theron (Mad Max: Estrada da Fúria), ela é sobrinha de ninguém menos do que Dormammu, o governador da dimensão sombria. Maga poderosa, ela foi um grande interesse romântico do Doutor Estranho nas HQs, onde atualmente assumiu o manto de maga suprema.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1