Dolmen é como um “Dark Souls no espaço” criado por brasileiros

Conversamos com Henrique Heltai, cofundador da Massive Work Studio, sobre o que os jogadores podem esperar do jogo

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia
Dolmen é como um “Dark Souls no espaço” criado por brasileiros

Dolmen é um novo RPG de ação ao estilo soulslike, que mistura elementos futuristas de ficção científica e terror cósmico – e saiu da mente de brasileiros!

O jogo foi desenvolvido pelo Massive Work Studio, localizado em Natal, no Rio Grande do Norte, e ganhou o apelido de “Dark Souls no espaço” pela comunidade por conta da premissa inusitada.

Mas o projeto vai além disso – e, segundo os desenvolvedores, é um soulslike de fãs para fãs. A convite da Koch Media, tivemos a oportunidade de conversar com Henrique Heltai, cofundador da Massive e produtor de Dolmen, para entender melhor o que vem por aí.

Soulslike com tiros e terror cósmico

A jogabilidade de Dolmen tem a intenção de ser desafiadora e engenhosa, contando com mecânicas inspiradas em Dark Souls e Bloodborne, mas com tiro em terceira pessoa.

A mistura inusitada levou à criação de um sistema de combate que, de acordo com Heltai, é aquilo que torna o jogo único dentro do gênero soulslike, uma vez que consiste na ideia de combinar ataques corpo-a-corpo e a longa distância.

Assim, há muitas possibilidades de combos poderosos – e estilosos – para derrotar inimigos, que também dependem de barras de stamina e de energia (que causam dano extra). Além disso, há criação de itens que podem render armas, armaduras e bônus de personagens (como “buffs” e “debuffs”) que mexem com a dinâmica dos confrontos.

O visual é de Dolmen é sombrio, mas “quebrado” por cores fortes

Como era de se esperar, Dolmen conta com chefões que prometem dar trabalho para quem está com o controle em mãos. E, ao todo, o jogador encontrará nove deles pelo jogo – “bem difíceis”, segundo Heltai. Mas nem todos serão obrigatórios.

O produtor explica que o game terá um conteúdo parrudo opcional, contando com uma exploração de peso que recompensará aqueles que forem mais curiosos com itens, subchefes e confrontos que poderiam ser perdidos.

“Ele é não-linear. Há um caminho principal a ser seguido, mas existem muitas outras áreas [opcionais] que os jogadores podem encontrar. Por exemplo, é possível encontrar e ajudar habitantes, que oferecem armas e equipamentos únicos. Então a exploração é um elemento importante”.

Dolmen ainda conta com um recurso co-op, mas que funciona apenas para as lutas contra os chefões. Com o uso de fragmentos específicos, dá para invocar um, dois ou até três outros jogadores de forma online – e, infelizmente, sem cross-play.

É possível enfrentar chefes mais de uma vez para receber espólios únicos. Segundo Heltai, a equipe está ciente que a parte mais divertida de um soulslike é enfrentar um boss!

Já a arte de Dolmen foi inspirada principalmente nas ambientações de Dead Space, clássica franquia de terror da EA, e nas histórias de horror de H.P. Lovecraft.

Segundo Heltai, os jogadores podem esperar muita influência de terror cósmico pelos cenários e, principalmente, nas criaturas que precisam ser derrotadas.

“A nossa principal inspiração no quesito Lovecraft foi a criação das criaturas. Se você é um fã do Lovecraft com certeza encontrará uma ou outra criatura que pode ser vista nas histórias do escritor.”

“As estrelas estão sangrando”

Dolmen está em desenvolvimento desde 2016, tendo sido apresentado pela primeira vez como um protótipo na BGS, feira de jogos que acontece em São Paulo. O projeto ainda passou por uma campanha de financiamento coletivo no Kickstarter nos anos seguintes, arrecadando mais de US$ 20 mil de 585 apoiadores.

E, após cinco anos no papel, o sci-fi brasileiro é lançado nesta sexta-feira (20) com a promessa de ser uma experiência soulslike para veteranos e até novatos, servindo como uma boa porta de entrada para o gênero.

O jogo conta com uma duração média de 16 a 20 horas, mas Heltai explica que, na verdade, é relativo: “Afinal, também depende de quantas vezes o jogador vai morrer!”, brincou o produtor.

Seja como for, Dolmen é um dos lançamentos mais chamativos do mês – e não apenas isso, o título também é um marco para a indústria de jogos no Brasil.

O game está disponível para PC, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One e Xbox Series X|S.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1