Diretor de Uncharted responde à crítica dos fãs do game

Pelo jeito, as mídias sociais hoje em dia estão conseguindo realmente afetar os cineastas. Mesmo com X-Men: Wolverine Origens conseguindo se pagar (o filme custou 150 milhões, e arrecadou entre 400 e 500 milhões de dólares), a comunidade nerd odiou o filme e continuou a criticá-lo. E apesar de tudo, o diretor mudou, e a […]

Stephan Martins Publicado por Stephan Martins
Diretor de Uncharted responde à crítica dos fãs do game

Pelo jeito, as mídias sociais hoje em dia estão conseguindo realmente afetar os cineastas. Mesmo com X-Men: Wolverine Origens conseguindo se pagar (o filme custou 150 milhões, e arrecadou entre 400 e 500 milhões de dólares), a comunidade nerd odiou o filme e continuou a criticá-lo. E apesar de tudo, o diretor mudou, e a sequência ignorará todos os eventos do primeiro filme.

Mas ainda assim, existem aqueles cineastas mais… marrentos. David O. Russel está na mira dos nerds, pois é responsável pela adaptação dos cinemas de Uncharted. A confusão do filme é tanta, que após anunciar a presença de Mark Wahlberg, Robert De Niro e Joe Pesci (numa trama nada parecida com a do jogo), o próprio protagonista disse que Russel ainda não tinha sido escolhido como diretor.

Os fatos são os seguintes: Russel será o diretor de Uncharted, e ele quer fazer do jeito dele:

“Até onde eu saiba, eu sou muito respeitoso na essência e no espírito do jogo. Mas além disso, é meu, meu trabalho como cineasta, fazer o que eu acho que será um filme espetacular. As pessoas tem que confiar nisso e desapegar, eu acho. Não existem muitos filmes que são de videogames que você pode dizer que são bons filmes, que realmente se destaquem como uma franquia ou como filmes individuais. Pessoalmente, eu acho que é muito legal quando você vê que alguém como Darren Aronofsky [diretor de The Wolverine] vai fazer um filme dos X-Men, ou escolher alguém como eu para fazer este filme [de Uncharted]. Eu garanto que este filme vai ser verdadeiro, vai ser puro, vai ser intenso, vai ser original, e vai ser impulsivo. E são todas essas coisas que eu quero quando eu vou assistir um filme como esse.”

E mesmo respondendo às constantes críticas (especialmente por não escolher Nathan Fillion como o protagonista), o diretor acabou por não falar nada sobre o roteiro do filme. Nos resta esperar, mais uma vez.

Via CinemaBlend


Stephan Martins
Stephan Martins vai confiar. Pela última vez.

.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1