Diretor de Coringa diz que é injusto culpar filmes pelos atos de violência no mundo real

Todd Philips ainda comparou a produção com John Wick

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia
Diretor de Coringa diz que é injusto culpar filmes pelos atos de violência no mundo real

Depois da Warner publicar um comunicado sobre as preocupações dos familiares das vítimas do atentado de Aurora, Todd Philips, diretor de Coringa, foi questionado sobre o mesmo assunto em uma entrevista recente para a AP Entertainment.

O cineasta falou que é injusto culpar o filme de Christopher Nolan pelo atentado ocorrido em 2012.

[O que aconteceu em] Aurora é uma situação realmente horrível, mas até mesmo aquilo não é algo para você culpar o filme. E, sendo bem franco, se você pesquisar sobre o caso vai descobrir que o homem não estava vestido como o Coringa — isso foi uma notícia falsa. O cabelo dele estava pintado de vermelho e ele estava obviamente no meio de um colapso mental. Foi terrível, mas não teve nenhuma relação com o filme, exceto o fato de ter acontecido dentro de uma sala de cinema.

Philips ainda explicou que o seu filme não é sobre algo do tipo e retrata personagens que não existem, além de ser ambientado em um mundo fictício que foi criado há 80 anos atrás.

Por fim, ele comparou Coringa e John Wick, indagando o motivo das pessoas reclamarem da violência apenas de um deles.

Quando alguém diz que acabou de ver John Wick 3. Ele é um homem branco que mata mais de 300 pessoas e todo mundo ri disso, ainda torcem e vibram. Mas por que esse filme é analisado sob parâmetros diferentes? Honestamente não faz o menor sentido para mim.

É possível conferir o trecho da entrevista no tweet abaixo:

O elenco de Coringa conta com Joaquin Phoenix, Robert De Niro, Zazie Beetz (Deadpool 2), Bill Camp (Operação Red Sparrow), Frances Conroy (American Horror Story), Brett Cullen (Narcos), Glenn Fleshler (Barry), Douglas Hodge (Operação Red Sparrow), Marc Maron (GLOW), Josh Pais e Shea Whigham (Kong: Ilha da Caveira).

Já a equipe criativa é liderada pelo diretor Todd Phillips, de Se Beber Não Case, e o roteirista Scott Silver, de O Vencedor e 8-Mile. O longa é produzido por Phillips, Emma Tillinger Koskoff (Silêncio) e Bradley Cooper.

A produção é a primeira de um novo selo de filmes mais sérios e pesados baseados nas obras da DC Comics. Os longas terão diretores com estilos próprios e marcantes, e não estarão necessariamente ligados aos filmes da universo cinematográfico da editora.

Coringa estreia no Brasil em 3 de outubro de 2019. O filme levou o Leão de Ouro no Festival de Veneza.