Death Note | Filme da Netflix foi aprovado por criadores da franquia

A adaptação fez com que o diretor do filme recebesse até mesmo ameaças de morte

Fernanda Talarico Publicado por Fernanda Talarico
Death Note | Filme da Netflix foi aprovado por criadores da franquia

Death Note –tanto o anime, quanto o mangá – sempre foi queridinho do público. O problema começa quando falamos das adaptações da história para o cinema.

No Japão foram feitas algumas, mesmo que não tenham caído muito graças dos fãs. Porém, quando a Netflix resolveu fazer sua própria versão de Death Note, em 2017, o desgosto foi quase que geral: o filme tem apenas 24% de aprovação da audiência no Rotten Tomatoes, por exemplo.

No entanto, para o desgosto dos fãs, todas as mudanças feitas para a adaptação norte-americana foram aprovadas pelos criadores da franquia original, Tsugumi Ohba e Takeshi Obata.

Em uma entrevista feita pelo Gormaru, o diretor do Death Note da Netflix, Adam Wingard, disse que até entende as reclamações dos fãs, mas que todas as mudanças feitas do original foram analisadas.

“Eu entendo de onde estão vindo as reclamações e não posso negar que fizemos um filme muito diferente do material original, mas isso também é intencional. Em última análise, se tentássemos fazer algo que fosse exatamente o mesmo, teria sido uma bagunça confusa. Eu teria que colocar muita coisa em um filme só. Os criadores amaram. Eles estavam por dentro de todas as mudanças que fizemos. Nós éramos muito francos com todos os roteiros que enviamos para eles e cortes do filme. Eles realmente gostam do fato de ser diferente e algo novo.”

Mesmo com Wingard tentando se desculpar, Death Note foi recepcionado tão mal pelo público que obrigou o diretor a deletar sua conta no Twitter após receber até mesmo ameaças de morte.

O filme trouxe grandes nomes, como Williem Dafoe dando sua voz ao Shinigami Ryuk, Nat Wolff (Cidades de Papel) como Light e Lakeith Stanfield (Corra!) vivendo do detetive L.

Em 2018, a Netflix confirmou que Death Note terá uma continuação, ainda sem previsão de estreia.