Daniel Radcliffe responde a comentários de J.K. Rowling sobre pessoas trans

"Está claro que nós precisamos fazer mais para apoiar pessoas trans"

Redação NerdBunker Publicado por Redação NerdBunker
Daniel Radcliffe responde a comentários de J.K. Rowling sobre pessoas trans

Nesta semana, J.K. Rowling, a autora de Harry Potter, se envolveu em mais uma polêmica envolvendo comentários no Twitter. Dessa vez, a controvérsia não foi diretamente relacionado aos livros e envolveu a escritora fazendo comentários invalidando a existência de pessoas trans.

Daniel Radcliffe, ator que interpretou o bruxinho nos cinemas e ativista de direitos LGBT+, aproveitou a oportunidade para trazer alguns dados e educar um pouco Rowling sobre a questão. Na página do The Trevor Project, ele escreveu:

Mulheres trans são mulheres. Qualquer declaração contrária apaga a identidade e a dignidade de pessoas trans e vai contra todos os conselhos dados por associações de profissionais de saúde que tem muito mais conhecimento nesse assunto do que Jo ou eu. De acordo com o Trevor Project, 78% dos jovens trans ou não-binários relataram ter passado por discriminação devido a sua identidade de gênero. Está claro que nós precisamos fazer mais para apoiar pessoas trans e não-binárias, não invalidar suas identidades ou causar mais danos.

O ator também aproveitou a oportunidade para conversar com os fãs que acreditavam que a franquia perdeu a magia após os comentários de J.K. Rowling:

Para todas as pessoas que agora sentem que a experiência com os livros foi manchada ou diminuída, sinto profundamente por toda a dor que esses comentários causaram. Realmente espero que isso não tire totalmente o que era valioso nessas histórias para você. Se esses livros ensinaram a você que o amor é a força mais poderosa no universo, capaz de superar qualquer coisa; se eles ensinaram que força é algo que vem da diversidade e que ideias dogmáticas de pureza levam a opressão de grupos vulneráveis; se você acredita que algum personagem específico é trans, não-binário ou gender fluid, ou que eles são gays ou bissexuais; se você encontrou alguma coisa nessas histórias que tocaram você e te ajudaram em algum momento da sua vida — então isso é entre você e o livro que você leu e isso é sagrado. Na minha opinião, ninguém pode apagar isso.

Harry Potter começou como uma saga literária que contava a história do menino que sobreviveu e já teve mais de 500 mil cópias vendidas. Posteriormente, os livros foram adaptados para o cinema em oito filmes. Em 2016, a franquia recebeu o spin off prequel Animais Fantásticos, cujo terceiro filme está previsto para se passar no Brasil.