Crítica | Jerry Before Seinfeld

Especial mistura stand up com documentário e nos apresenta mais sobre a vida do artista

Pedro Duarte Publicado por Pedro Duarte
Crítica | Jerry Before Seinfeld

Assistir à Jerry Seinfeld em ação no formato tradicional de stand up: artista, banquinho e microfone (embora Seinfeld use também livros no cenário) é estranho. Ele não parece uma pessoa palpável, “gente como a gente”, é quase intocável, diferente de outros comediantes do gênero.

Não que Louis C. K. ou Dave Chappelle não sejam muito famosos… É que Seinfeld é como uma lenda e uma referência pessoal: o acompanho antes mesmo de saber o que era um stand up, e ostento um exemplar surrado do Melhor Livro Sobre o Nada (editora: Frente, 2000), que compila algumas de suas piadas.

Jerry Before Seinfeld é uma mistura de stand up e documentário, intercalados com ótimo ritmo, e mostra o timing perfeito do humorista ao contar as consagradas piadas do início da carreira que qualquer fã da série vai reconhecer rapidamente. A piada do dedo do meio, das bolas de algodão, dos idosos morando no sol porque amam o calor, entre outras.

No palco, ele interage um pouco com a plateia com naturalidade, conta sobre sua infância e como era crescer em 1960 (para mim, a parte mais engraçada do especial), como chegou a Nova York e descobriu que aquilo, fazer humor, poderia ser uma carreira de verdade.

Na parte documentário, podemos ver imagens de família e apresentações antigas do cara que não queria ter uma vida normal — e conseguiu. E é ótimo conhecer um pouco mais de um ídolo.

Ah, uma ressalva: o início do show conta com piadas que exigem algum conhecimento da língua inglesa, brincadeiras com preposições, entre outras coisas que, apesar da competência e esforço da legenda da Netflix, se perdem na tradução (infelizmente).

Jerry Before Seinfeld não fala da série que o consagrou (como o nome do especial já sugere, “Jerry antes de Seinfeld”). É legal vê-lo reencenar o material do passado, que o fez ser o que ele é, e ver alguma coisa nova. Mas, ainda que o especial esteja tecnicamente impecável e ele domine o palco como poucos: ritmo, timing, texto; é inegável que aquela aura de lenda, quase intocável, só existe mesmo quando Jerry se junta a Elaine, Kramer, George… Aí, Seinfeld acontece.

div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1