Chris Hemsworth deseja boas vindas ao Deadpool no MCU

Murante empunha o martelo de Thor em arte publicada pelo ator

João Abbade Publicado por João Abbade
Chris Hemsworth deseja boas vindas ao Deadpool no MCU

Depois de Ryan Reynolds brincar com a compra da Fox pela Disney e sua ida ao MCU, agora foi a vez do ator Chris Hemsworth, o Thor, dar as boas vindas ao ator no universo de heróis da Disney. A arte (sem artista creditado) mostra o Deadpool usando o elmo do deus nórdico e segurando um diminuto Mjölnir

View this post on Instagram

Our love child #thor #deadpool @vancityreynolds

A post shared by Chris Hemsworth (@chrishemsworth) on

Como se deu a aquisição da Fox pela Disney?

Há mais de um ano, a Disney anunciava a compra da 21th Century Fox — aquisição que poderia mudar o panorama de partes importantes da indústria do entretenimento. A compra teve vários impasses e concorrentes diretos como a Comcast (dona da Universal, não a igreja, o estúdio de cinema). No fim das contas a disputa entre empresas resultou em uma compra no valor de US$ 71,3 bilhões por parte da Disney com pagamento em ações e dinheiro vivo.

Como compras dessa magnitude não acontecem do dia para a noite, as duas empresas começaram o processo de passar por várias instâncias e ritos burocráticos. Nisso, acionistas discutiram e votaram a validade da compra, a Comcast tentou passar por cima da Disney e, por fim, a junção teve que ser julgada e aprovada por órgãos legisladores de 24 países (afinal as duas empresas são ativas em vários territórios do planeta).

Depois de quase dez meses de análises técnicas de grupos anti-monopólio, a compra da 21 Century Fox pela Disney foi aprovada e fechada no começo de março — sendo que os últimos países a autorizarem a transação foram Brasil e México.

Depois de todos esses ritos burocráticos, a Disney marcou a data de 20 março de 2019, às 13h02 (horário de Brasília) para que a aquisição seja consumada e a empresa do Mickey Mouse comece a operar todas as obras e propriedades intelectuais da Fox, com exceção da Fox News (canal que a Disney não quis adquirir) e a Fox Sports (que precisará ser vendida para não sofrer com represálias dos órgãos anti-monopólio — saiba mais).

A integração entre as companhias permite que a empresa coloque em jogo um plano que já está sendo traçado há meses — com o desenvolvimento do Disney+ e do Hulu –, novos heróis na Marvel, produção de séries originais para o streaming, atrações em parques e muito mais. Porém, apesar da satisfação daqueles que sonham em ver X-Men e Vingadores juntos, existem estimativas de que mais de 4000 pessoas serão demitidas com a junção.