CEO da Ubisoft publica vídeo com pedido de desculpas

Falou sobre polêmica envolvendo jogo mobile e acusações de assédio de funcionários da empresa

Priscila Ganiko Publicado por Priscila Ganiko

O CEO da Ubisoft, Yves Guillemot, publicou um vídeo fazendo um pronunciamento sobre as acusações de assédio sexual dentro da empresa, além de pedir desculpas pela utilização de imagens associadas ao movimento Black Lives Matter dentro de um dos jogos.

O vídeo, que conta com legendas em inglês e pode ser assistido acima, traz Guillemot pedindo desculpas às vítimas, e garantindo que tomaram providências “significativas” para “remover ou sancionar aqueles que violaram os valores e código de conduta” da empresa.

O CEO afirma que estão trabalhando para melhorar os sistemas e processos, acrescentando que estão focados em melhorar a diversidade e inclusão dentro da desenvolvedora. Os planos envolvem um investimento de US$ 1 milhão no Graduate Program, para dar mais oportunidades a minorias como mulheres e não-brancos.

Estamos no começo de uma longa jornada. Mudanças reais levarão tempo. Mas estou determinado a fazer tudo que puder para garantir que todos na Ubisoft se sintam bem-vindos, respeitados, e seguros.

Guillemot também falou sobre uma imagem do jogo mobile Tom Clancy’s Elite Squad que mostrava um punho preto levantado como símbolo de um grupo terrorista. Esse símbolo é frequentemente associado ao movimento Black Lives Matter. A imagem foi removida do jogo, e o executivo garantiu que o erro não será repetido no futuro:

Nós condenamos qualquer um que use nossos jogos como um meio para ódio e toxicidade. Nós apoiamos completamente o movimento Black Lives Matter.

Uma doação para a NAACP Legal Defense Fund foi feita em nome da empresa.

O vídeo foi publicado antes do Ubisoft Forward, evento online que anunciou novidades sobre os próximos lançamentos da empresa, mas não fez parte da transmissão principal.