Jovem Nerd - Notícias sobre filmes, séries, HQs, games, animes, ciência, tecnologia e humor, porque rir não faz mal a ninguém!

Bob Iger, CEO da Disney, rebate críticas feitas por Scorsese e Coppola

"Eu acho falta de respeito com todas as pessoas que trabalharam nesses filmes"

Fernanda Talarico Publicado por Fernanda Talarico
Bob Iger, CEO da Disney, rebate críticas feitas por Scorsese e Coppola

O CEO da Disney, Bob Iger, rebateu as críticas feitas aos filmes da Marvel por Martin Scorsese e Francis Ford Coppola. As informações são do Deadline.

Durante uma apresentação no Wall Street Journal Tech Live, Iger disse que eles tem o direito de reclamar, se é o que eles querem.

Se eles [Coppola e Scorsese] querem reclamar sobre nossos filmes, eles têm todo o direito.

Depois de Scorsese dizer que os filmes da Marvel “não são cinema” e Coppola disse acreditar que essas produções são “desprezíveis”.

Bob Iger argumentou que as afirmações dos cineastas são injustas. Para ele, ambos cineastas têm um enorme legado em Hollywood, mas falham ao entender a reação do público aos filmes.

Francis Ford Coppola e Martin Scorsese são duas pessoas pelas quais eu tenho o maior respeito. Mas, quando Francis utiliza as palavras ‘esses filmes são desprezíveis’… Eu reservo a palavra ‘desprezível’ para alguém que cometa assassinatos em massa. Esses são só filmes.

O principal executivo da Disney, empresa dona da Marvel, chamou a atenção para os altos números obtidos pelo estúdio. Iger disse que, em 10 anos, os filmes da marca tiveram um faturamento acima de US$ 18 bilhões. Mas não foi apenas falando sobre dinheiro que Iger defendeu suas produções, ele também valorizou a criatividade dos longas.

Eu acho falta de respeito com todas as pessoas que trabalharam nesses filmes… Você vai me dizer que Ryan Coogler, que fez Pantera Negra, realizou algo que é, de alguma forma, inferior ao que Marty Scorsese ou Francis Ford Coppola já fizeram em qualquer uma de suas produções?

Damon Lindelof, criador da série de Watchmen, não achou justa a colocação de Scorsese. Robert Downey Jr., James Gunn e Karen Gillan, também saíram em defesa da Marvel.

Samuel L. Jackson foi um pouco mais incisivo em sua colocação e disse que “nem todo mundo gosta dos filmes” de Martin Scorsese.

Por outro lado, Jon Favreau disse que “esses dois caras são meus heróis e eles conquistaram o direito de se expressar”.

Mais notícias