Batman: Morte em Família | DC revela um final alternativo para Robin

Depois de 32 anos, sabemos como Jason Todd poderia ter terminado na HQ

Gabriela Cuerba Publicado por Gabriela Cuerba
Batman: Morte em Família | DC revela um final alternativo para Robin

A DC Comics revelou recentemente imagens de um final alternativo de Batman: Morte em Família, HQ publicada em 1988, e famosa pela morte brutal de Jason Todd, o segundo Robin.

Na época, a DC deixou o destino do jovem nas mãos do leitores, pois os fãs do Homem Morcego poderiam votar por telefone se Jason, que havia sido torturado pelo Coringa e largado em um galpão em chamas, sobreviveria ao arco ou deveria morrer. No fim, a versão mais trágica venceu e Todd não sobreviveu.

Isso levou o roteirista Jim Starlin (Desafio Infinito) e o desenhista Jim Aparo (Detective Comics) a criarem os dois finais para história. Agora, 32 anos depois, enfim revelaram como seria o final “feliz” dessa narrativa, no qual o Cavaleiro das Trevas pôde salvar seu fiel escudeiro.

Abaixo, as páginas mostram Jason Todd em coma:

Na primeira página Batman enfatiza “Ele está vivo! Graças a Deus!” e se apressa para esconder a identidade secreta de Robin antes de levá-lo para o hospital. Na segunda cena, o jovem já está internado e Bruce Wayne pensa sobre a situação. Nos quadros está escrito: “Ele está em coma. Os médicos não sabem dizer quando ou se ele sairá disso. Não há nada que eles possam fazer por ele. Somente os próprios poderes de recuperação do garoto podem ajudá-lo a superar isso.”

Morte em Família é uma das histórias mais impactantes de Batman e simbolizou o fim de uma era nas HQs do herói, que se tornaria mais imprudente e violento até a chegada de Tim Drake, o terceiro Robin. A DC ressuscita Jason Todd em 2005, no qual ele volta como o personagem Capuz Vermelho, um justiceiro violento que buscava vingança.