Após acusações de assédio, Disney considera retorno de John Lasseter

O novo cargo terá menos poder de gerenciamento, mas uma igual influência criativa nos filmes

João Abbade Publicado por João Abbade
Após acusações de assédio, Disney considera retorno de John Lasseter

Após acusações de assédio e seu afastamento da empresa, a Disney está considerando trazer John Lasseter de volta para a Pixar. De acordo com o Wall Street Journal, o antigo chefe da companhia de animação pode voltar a trabalhar em um novo cargo.

Os executivos da Disney estão ponderando convidar Lasseter para um cargo com menos poder de gerenciamento, mas uma igual influência criativa nos filmes. O novo cargo não permitiria que ele contratasse ou demitisse funcionários, diminuindo seu poder dentro da empresa.

A Disney não quis comentar a reportagem do WSJ.

Em novembro de 2017, o chefe da Pixar John Lasseter anunciou que vai se afastará da Pixar até, pelo menos, 2018. No comunicado oficial, o executivo explica que alguns de seus comportamentos deixaram funcionárias desconfortáveis e se sentindo desrespeitados, com abraços em momentos inoportunos e ações estranhas. Ele diz que usará esse período sabático para refletir sobre seu comportamento.

Logo após o comunicado, o The Hollywood Reporter divulgou uma reportagem alegando ter recebido relatos de funcionários dizendo que Lasseter assediou-os diversas vezes. O chefe da Disney e Pixar foi acusado de apalpar, beijar e fazer comentários sobre a aparência de funcionárias da empresa sem o consentimento das mesmas.