“Americanos não gostaram tanto de Death Stranding porque preferem FPS”, diz Kojima

O desenvolvedor japonês acredita que as pessoas precisam ter mais sensibilidade para entender o jogo

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia

Death Stranding foi lançado há poucos dias e já está dividindo opiniões ao redor do mundo, principalmente entre os fãs e críticos dos Estados Unidos.

Em entrevista para o site italiano TGCom24, Hideo Kojima explicou que tem uma ideia para o jogo ter sido tão criticado em terras estadunidenses.

O jogo recebeu vários elogios, especialmente na Europa e no Japão. Aqui, nos Estados Unidos, no entanto, tivemos críticas mais duras. Talvez ele seja um jogo difícil de ser entendido por um tipo de crítica e de audiência. Os americanos são fãs de shooters em primeira pessoa, e Death Stranding não é nada disso — ele vai muito além.

Eu sempre tento criar coisas novas, então acaba existindo debates sobre elas. Mas eu acredito que os italianos e os franceses, por exemplo, tem uma sensibilidade artística diferente que possibilita que eles apreciem esse produto original, não apenas com videogames, mas no cinema também.

Death Stranding está disponível para PlayStation 4. A versão para PC chega entre junho e julho de 2020. Confira a nossa análise do jogo!