Mesmo com receita recorde, Activision Blizzard demite quase 800 funcionários

Com o anúncio dos cortes, as ações da Activision Blizzard subiram 4%

João Abbade Publicado por João Abbade
Mesmo com receita recorde, Activision Blizzard demite quase 800 funcionários

No mesmo dia em que anunciou o recorde de vendas para seus acionistas, a Activision Blizzard demitiu quase 800 funcionários em uma tacada só. A receita da empresa em 2018 chegou a US$ 7,5 bilhões — uma alta de 6% em relação aos US$ 7,02 bilhões do ano anterior (2017). “Mesmo tendo nosso melhor resultado financeiro da história, não conseguirmos atingir nossas metas”, afirmou o CEO da Activision Blizzard Bobby Kotick.

Na apresentação bimestral aos investidores, o presidente chamou essa demissão em massa de “uma mudança nas nossas lideranças” para se adequar ao novo ano. A força de trabalho cortada foi equivalente a 8% do corpo de funcionários, diz a nota oficial divulgada.

A Activision é dona de enones nomes na indústria, como Call of Duty, Diablo, Overwatch e Sekiro. Mas uma das marcas mais importantes para a empresa até então não estava dando os resultados esperados; essa marca é Destiny.

Na reunião com acionistas, o chefe de operações culpa os resultados ruins do jogo por conta da marca “Destiny” ser de propriedade da desenvolvedora Bungie, responsável também por Halo. Sem o controle da propriedade intelectual (IP), a Activision não conseguia capitalizar do jeito que planejava (eles não revelaram como queriam capitalizar Destiny). Essa frustração financeira fez com que as duas empresas fossem para caminhos diferentes e Destiny se tornou independente da Activision.

Outro ponto que frustrava a empresa era o fato do jogo multiplayer não ser tão rentável e mesmo assim usar muitos funcionários de estúdios da Activision, como a Viscarious Visions. Coddy Johnson, o COO da Activision, chegou a dizer que, com as mudanças, “a Bungie poderá se focar no jogo que criou e nós [Actv] poderemos usar recursos para focar em oportunidades maiores das nossas próprias franquias”

Destiny foi altamente aclamado pela crítica e é um jogo de alta qualidade, mas não estava correspondendo com nossas expectativas financeiras.

Apesar do ano recorde, a Activision espera que 2019 seja difícil para a empresa: é esperado que os jogos da Blizzard rendam menos e, com isso, estimam que a receita geral da empresa cairá 13% no próximo ano fiscal.

A Activision afirma que as demissões não vão afetar o desenvolvimento de nenhum jogo anunciado.

Com o anúncio dos cortes, as ações da Activision Blizzard subiram 4%; uma resposta em redução aos dividendos da empresa.