4 erros de Diablo III que não podem ser cometidos no próximo jogo da franquia

Erro 37, sistema de pilhagem aleatória, casa de leilões e mais

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia
4 erros de Diablo III que não podem ser cometidos no próximo jogo da franquia

A Blizzard surpreendeu a todos os amantes de RPG e point-and-click ao anunciar ontem (8) que estão desenvolvendo múltiplos novos projetos da franquia Diablo, mas, por enquanto, eles mantiveram mistério sobre o que está por vir.

Há várias coisas que podem estar sendo trabalhadas, como um remaster de Diablo II, um port para Nintendo Switch, uma nova expansão e até o próximo jogo principal da franquia, Diablo IV. E confessamos que é o que mais esperamos.

Um novo capítulo de Diablo pode animar qualquer fã desse universo, mas o lançamento problemático de Diablo III, que apresentou muitos erros decepcionantes no jogo, pode colocar alguns receios e medos em cima desse hype.

A Blizzard eventualmente conseguiu dar a volta por cima desses tropeços, mas depois de quase 20 expansões e patches para ajustar tudo. E ainda assim, o título ficou marcado de forma negativa.

Tendo em mente tudo o que se passou em 2012, resolvemos listar alguns problemas que o terceiro Diablo teve e que não podem ser cometidos no próximo — para poder tirar esse gosto amargo de vez da franquia.

Erro 37

Diablo III
Diablo III: O Erro 37

Quem baixou Diablo III assim que ele foi lançado, em 2012, encontrou o infame Erro 37. Eram tantas pessoas querendo se conectar que o servidor não aguentou, não deixando ninguém entrar. O problema foi reparado depois de algumas horas, mas depois disso foi instalada uma instabilidade no servidor — chegando o Erro 1016, 3006 e vários outros.

Apesar de a solução não ter demorado tanto para chegar, a questão problemática da conexão deixou milhares de jogadores frustrados na semana de seu lançamento — o que resultou em memes pela internet e até camisetas misturando o logo do título com o erro.

Depois de muitas críticas sobre o servidor, esperamos que o próximo título não sofra com algo tão básico quanto isso, ainda mais no dia de seu lançamento. Nunca subestime a vontade que os jogadores têm em explorar calabouços imundos logo no primeiro dia!

Loot problemático

Diablo III
Diablo III: O sistema de loot

O sistema de pilhagem com gerador aleatório é uma característica forte da franquia, mas que se perdeu completamente em Diablo III. Era extremamente difícil dropar itens lendários, forçando os jogadores a recorrerem ao sistema de microtransações do jogo para subir de nível (o que falaremos no próximo tópico).

A aleatoriedade do jogo não funcionava tão bem quanto a de Diablo II, porque aqui, ela parecia funcionar contra seus jogadores — fazendo quase impossível eles ficarem mais poderosos. E novamente, lá foi um novo patch ao resgate para polir mais um aspecto do game.

A casa de leilões

Diablo III
Diablo III: A Casa de Leilões

Se você quer deixar um jogador bravo, eis a fórmula perfeita: adicionar o recurso dele evoluir com seu cartão de crédito e não com suas habilidades.

A polêmica das microtransações tem feito um grande barulho ultimamente — até já falamos sobre isso –, e logo após seu lançamento, Diablo III entrou para a lista negra dos jogos que queriam arrancar ainda mais dinheiro das pessoas que já compraram o game.

A Casa de Leilões era um sistema de microtransações, que, por causa do sistema de loot problemático, chegou a ser visto como única maneira dos jogadores realmente evoluírem dentro do jogo. O que, claro, não deixou ninguém feliz. E lá se foi mais um patch para solucionar a questão.

Sistema de dificuldade

Diablo III
Diablo II: O sistema de dificuldade

Diablo III chegou com o sistema de dificuldade clássico da franquia, mas os problemas menores acabaram fazendo com que ela se tornasse outro erro. A escalada de dificuldade entre os níveis Tormento e Inferno era muito grande, e isso porque o loot impedia o desenvolvimento dos jogadores.

Existia um grande impasse no modo mais difícil: para zerá-lo, você precisava da arma mais poderosa do jogo, só que para encontrá-la, era preciso zerar justamente nesta dificuldade. O que fazia os jogadores terem que recorrer à Casa de Leilões.

Os desenvolvedores, então, refizeram todo o sistema de dificuldade e, adivinha só: lançaram um novo patch. Com tudo isso, esperamos que eles tenham aprendido que o balanceamento dos inimigos deve ser feito considerando as recompensas do próprio jogo e não das microtransações.

O que esperar de Diablo IV?

O terceiro título foi marcado por pequenos erros, vários além desses que citamos, e também por subestimar os fãs da franquia. Não é raro ver jogos do estúdio com problemas em seu lançamento, mas os engasgos do Diablo mais recente repercutiram muito na indústria de games e deixaram um gosto ruim em uma grande franquia.

Só esperamos que, se realmente for anunciado, os desenvolvedores provem que aprenderam as lições e que Diablo IV arranque de vez essa página ruim na história do Senhor do Terror.


Diablo III está disponível para PS4, Xbox One, PC e Mac. Mais informações sobre o jogo podem ser encontradas em seu site oficial.

Mais notícias