Undertale, God of War e mais: confira 10 mães marcantes dos jogos

Não podemos esquecer do lado gamer do Dia das Mães!

Tayná Garcia Publicado por Tayná Garcia
Undertale, God of War e mais: confira 10 mães marcantes dos jogos

Maio é o mês para celebrar aquelas mulheres que sempre estão lá por nós, seja qual for a situação: as mães!

São principalmente elas que aguentaram (e ainda aguentam) nossos vícios em jogar e gastar muito dinheiro com videogames desde pequenos, apesar de nem sempre entenderem quando estamos no meio de uma partida online…

Então, para não deixar o “lado gamer” da data passar batido, decidimos fazer uma pequena homenagem para algumas das mães mais marcantes dos jogos!

Toriel de Undertale

Toriel é uma personagem que aparece no começo de Undertale, e tem uma imensa importância para a história do jogo, sendo uma figura materna para a protagonista.

Ela é responsável por salvar o jogador e apresentar o tutorial, ensinando os comandos básicos para a jornada iminente – tal qual uma mãe faria, contando até com o medo do “filho” se machucar ao sair de casa. Uma mãezona!

  • Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, Switch, PlayStation Vita e PC

Marguerite de Resident Evil 7

Você provavelmente deve estar se perguntando o que Marguerite Baker, a senhorinha assustadora com poderes sobre-humanos de Resident Evil 7, está fazendo na lista. Mas calma! Há motivos para isso.

Nas DLCs do game, existem fitas que revelam acontecimentos passados e expandem a trama. Em uma delas, é mostrada família Baker antes da infecção que fez todos se tornarem agressivos. E Marguerite apareceu como uma mãe doce, gentil e atenciosa, preparando um jantar delicioso para todos… até enlouquecer e tentar matar a própria filha na mesma noite.

  • Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, Switch e PC

Dra. Tenenbaum de Bioshock

Dra. Brigid Tenenbaum é uma geneticista que teve um papel importante na história de Bioshock. Além de ajudar na descoberta do ADAM, ela foi responsável por criar as Little Sisters (“pequenas irmãs” na tradução livre), as icônicas garotinhas do jogo.

Assim, Brigid é considerada como a “mãe” das crianças e, eventualmente, passou a se importar e a cuidar delas – chegando até a se arrepender de tê-las criado, uma vez que elas foram mentalmente prejudicadas pelo uso do ADAM.

  • Plataformas: PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360, Xbox One, Switch e PC

Elmyra de Final Fantasy VII

Elmyra Gainsborough é uma personagem que aparece tanto versão original quanto no remake de Final Fantasy VII, sendo uma das mamães mais marcantes de toda a franquia.

Ela é uma mulher viúva que acaba se tornando a mãe adotiva de Aerith, após encontrar a garota de apenas 7 anos de idade em uma estação de trem e fazer a promessa a sua mãe biológica que cuidaria da criança para sempre.

  • Plataformas: PlayStation 4 e PC

Mãe pinguim de Super Mario 64

Em Super Mario 64, é preciso completar diferentes tarefas em cada fase em busca de estrelas douradas. E, em uma das áreas iniciais, Mario encontra uma mamãe pinguim que perdeu seus filhotinhos e precisa de ajuda para encontrá-los.

Ao descobrir o paradeiro e devolver todos de volta ao ninho, a mamãe pinguim agradece o jogador com uma belíssima estrela, mostrando como amor de mãe também está entre os bichinhos… só vamos ignorar a parte de que ela conseguiu perder literalmente todos os filhos de vista.

  • Plataformas: Nintendo 64

Dawn de What Remains of Edith Finch

Apesar de não aparecer no jogo, a mãe da protagonista Edith, Dawn, é o motivo para toda a história de What Remains of Edith Finch acontecer.

Após sua morte, Dawn deixou um diário para filha, em que pede que ela descubra a verdade sobre a família Finch, que foi composta por pessoas peculiares que tiveram fins trágicos. A trama é envolvente e aborda diversos temas familiares, que são conectados pelo sentimento de amor de mãe – o que acaba mostrando que, apesar de tudo, nossas mães sempre estão com a gente!

  • Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, Switch e PC

Mãe de Animal Crossing

Aqui está outra mãe que não chegou a aparecer no jogo, mas sempre está por ali de alguma maneira. Nos jogos de Animal Crossing, você controla um personagem que acabou de se mudar para uma nova cidade e precisa aprender a se virar sozinho.

Mas não sem receber cartas carinhosas e até presentes da mamãe, que chegam diariamente na caixa de correio. Ela sempre envia roupas, papéis de parede, tapetes e até móveis para dar aquela ajudinha, mesmo com o filho longe de casa.

  • Plataformas: Nintendo DS, Game Cube e Switch

Mãe de Pokémon

Nos jogos da série principal de Pokémon, a jornada sempre começa em casa, com a mãe do protagonista o chamando para se arrumar logo e sair para escolher seu primeiro monstrinho.

Ela apoia os sonhos malucos do filho em se tornar um dos maiores treinadores do mundo logo no início e sempre vai recuperar todos os seus Pokémon se você voltar para conversar um pouco. Uma mãezona que sempre oferece conforto!

  • Plataformas: Game Boy, Nintendo DS e Switch

[Alerta! Possíveis spoilers de God of War e TLOU 2 abaixo]

Freya de God of War

Freya foi apresentada como uma personagem doce e gentil em God of War, o “reboot” de 2018, e não demora para descobrirmos que ela também é mãe de Baldur, o vilão do game.

E, assim como toda mamãe, ela não quer desistir tão fácil do filho, mesmo ele sendo um maluco praticamente imortal que não deixa Kratos e Atreus em paz. A deusa tem um arco importante no jogo, que continuará em God of War: Ragnarok.

  • Plataformas: PlayStation 4 e PC

Dina e Ellie de The Last of Us Part II

Um dos capítulos finais de The Last of Us Part II mostra Dina após ter JJ, que passa a ser criado por ela em uma fazendinha calma perto de Jackson, mesmo no meio de um mundo apocalíptico.

E JJ não tem apenas Dina, mas também Ellie, que se tornou uma mãe de criação para o pequeno. Inclusive, podemos fingir que o jogo acabou nessa parte feliz, né?

  • Plataformas: PlayStation 4
div-ad-vpaid-1
div-ad-sidebar-1
div-ad-sidebar-halfpage-1