Saiba como os projetos de lei americanos SOPA e PIPA podem acabar com a internet

Monday, 9 de January de 2012, por Stephan Martins

Mesmo depois de um ano onde a pirataria de games diminuiu muito no mundo inteiro (inclusive no Brasil), ela ainda preocupa várias empresas. Mas algumas empresas, partidos e certos grupos, parecem estar fazendo uma verdadeira tempestade em copo d’água… essa tempestade é dividida com dois nomes, que possuem um mesmo propósito: os projetos de lei americanos Stop Online Piracy Act e Protect IP Act.

Apelidados de SOPA e PIPA, os projetos permitirão que empresas que achem que seus direitos autorais estejam sendo violados possam suspender o serviço de sites. Esteja o site envolvido ou permitindo a violação dos direitos autorais (ou seja, um link errado que seja, até mesmo nos comentários) fará com que o site saia do ar. Sem exigir nenhuma ordem judicial.

Se o SOPA for aprovado, o processo para a chegada e aprovação do PIPA será certo e breve.

Em outras palavras, uma genuína censura. O método de bloqueio por DNS é o mesmo tipo de censura usado na China, no Irã e na Síria.

Isso tornará obrigatório a qualquer provedor e fornecedor de internet a monitorar constantemente qualquer serviço online. Qualquer. Sejam sites de busca, servidores, publicidade, redes sociais… bem, qualquer atividade internética será monitorada o tempo todo, para evitar “qualquer atividade que estimule a pirataria”. E quem falhar em seguir as normas, poderá ter seu site bloqueado, e ninguém terá direito de sequer entrar em negociações com tais sites.

“Mas é só nos Estados Unidos que a lei será aprovada!”, você pode dizer. Só que os EUA já possuem a maior parte da internet do mundo, sejam por serviços oferecidos, ou facilidades de registro, uso e upload que outros serviços do país podem oferecer a todos os outros usuários. Por último, isso pode influenciar outros governos, ainda mais corruptíveis, pelo mundo todo.

Tanto o Google quanto o Facebook declararam que, se esta lei for aprovada, eles irão fechar todos os seus serviços, pelo menos durante algum tempo. As duas empresas, junto com o TwitterEbay, Amazon, Mozilla e a Wikipedia já se mostraram contra os projetos de lei, e também deverão fechar seus serviços durante um bom tempo.

Em suma, os sites e serviços não desapareceriam. Mas teriam de se submeter a uma verdadeira ditadura. Todo e qualquer usuário terá de policiar tudo o que quiser compartilhar. Se não agradar os censores, o site vai para fora do ar. Na pior das hipóteses, as empresas terão carta branca para ir atrás de você e lhe processar. Ou seja, assim como a Ditadura Brasileira fez durante tantas décadas. Num mundo onde compartilhar momentos, amizades, informações, imagens, vídeos e mais é algo tão importante… você pode imaginar o estrago, não é?

É lógico que várias companhias e empresas que podem se beneficiar já declararam seu suporte abertamente. Os justiceiros da Anonymous entraram em ação, e já ameaçaram atacar diversas empresas se elas não retirarem o suporte ao SOPA e o PIPA. Sites como o Go Daddy, e até as empresas de games Electronic Arts, Sony e Nintendo retiraram seu apoio após uma ameaça de boicote em massa.

Abaixo, você confere dois vídeos que explicam exatamente o que está acontecendo. O primeiro é um vídeo americano legendado com apenas 4 minutos de duração, e resume com precisão o que iremos sofrer se os atos forem aprovados. Em seguida, você vê o vídeo muito mais completo do crítico britânico de games , de totais 21 minutos, mas infelizmente sem legendas.

Quer saber agora qual é o maior problema? Os responsáveis pela votação e aprovação dos projetos não sabem usar a internet plenamente, e possuem argumentos de um iniciante no mundo online. As reuniões dos políticos chegaram a admitir que não sabem exatamente o que os atos realmente significam. Os poucos que sabem, e que pediram para levar a discussão para o grande público, não tiveram voz o suficiente para impedir ou esclarecer o que o SOPA e o PIPA representam.

Os atos entram em discussão oficial do Congresso Americano a partir de 17 de janeiro, e a votação no Senado Americano será já em 24 de janeiro. Os políticos espertinhos já adiaram a discussão oficial uma vez, e muitos acharam que o SOPA perderia força. Ganhamos tempo, mas o projeto continua firme e forte.

Para se mostrar contra, você pode fazer diversas coisas. O mais importante, claro, é se aprofundar no que está acontecendo, através deste infográfico do Terra e nos seguintes links:

Em inglês:

Em português:

Além disso, você pode baixar esta extensão do Google Chrome, que o alertará se o site que você está visitando apóia o SOPA e o PIPA. E não esqueça de assinar a petição, que já possui um milhão e cem mil assinaturas, e está quase chegando no número necessário de um milhão e meio. Clique aqui e vamos nessa!


Stephan Martins
Stephan Martins acha que gente que não entende do tipo de assunto não deveria decidir pelo resto do mundo.

.

Publicado em Internet |