Colunas

Casting Nerd – We Are The World II

Califórnia, 1985. Michael Jackson e Lionel Ritchie, companheiros (ôps) de gravadora, compõem a canção We Are The World e, em conjunto com mais 43 grandes músicos, em sua maioria norte-americanos, montam o grupo USA for Africa (United Support of Artists for África).

A humanidade estava cada vez mais consciente das dificuldades enfrentadas pelos países mais pobres.

No ano anterior, 1984, os britânicos criavam o Band Aid, não o curativo, mas um grupo de músicos (Sting, Bono, Phil Collins, Boy George, Paul McCartney, entre outros) que lutava para ajudar os famintos da Etiópia.

Até no Brasil a onda pegou, três anos mais tarde, claro. A campanha era chamada de Nordeste Já e contava com Jerry Adriani, Elza Soares, Guilherme Arantes, Neguinho da Beija Flor, Rosana e, pasmem, Monique Evans (?!). Sem comentários.

É claro que os mestres do marketing americanos fizeram mais sucesso e ficaram marcados na memória visual e musical de todos nós. A campanha USA for Africa rendeu cerca de 55 milhões de dólares entre singles, clipes, shows e, claro, merchandising.

We Are The World vendeu 7,5 milhões de singles e até hoje é cantarolada em Big Brothers, karaokês e bem aí na sua casa, agora mesmo, reverberando na sua mente enquanto você lê este texto e pelo resto do seu longo dia.

Mas e a pobreza, a fome, as doenças? Acabaram? Não. Então por que não reeditar o sucesso?! Pensando nisso (e em dar boas risadas) o Jovem Nerd traz para vocês o Casting Nerd – We Are The World II. Como seria a versão do clássico dos anos oitenta em pleno século XXI?

Que músicos/artistas/cantores atuais formariam o super grupo contra a fome no mundo? Contribua conosco e vote. Nerd are the world!

DICA: Aproveite para ouvir o Playlist do Cumêcamão dessa semana, baseado no Casting We Are The World II. Ouça canções dos artistas originais do USA for Africa! Vai lá e ouve!

MICHAEL JACKSON

A família Jackson ainda estava no auge, distante dos escândalos que mais tarde destruiriam seu astro maior. Michael Jackson era o maior ídolo pop jamais construído e fazia sucesso global, antes mesmo da globalização. Michael, principal articulador da campanha, canta o primeiro refrão de We Are The World com sua característica voz, digamos, fina, e suas roupas, digamos, brilhantes. Quem atualmente teria a coragem capacidade de dar tudo de si assim (e de incluir a família inteira no clip)?

BJÖRK
Já ouviu falar em pop de vanguarda? Parece contraditório ser popular e cult? Essa é Björk, uma cantora islandesa, conceituada sobretudo no cenário alternativo, que provoca seu público através do excêntrico. Ninguém mais estranho para substituir Michael.

MARILYN MANSON
Tudo bem, tem alguém mais esquisito para substituir Michael. O americano Marilyn Manson transformou propositalmente sua figura numa coisa grotesca, escandalosa e andrógena. Sua música é uma espécie de heavy metal industrial que cai muito bem em trilhas de filmes como Matrix e Resident Evil. Curiosidade: ele já interpretou um travesti chamado Christina num filme recente de Macaulay Culkin. É estranho ou não é?!

SNOOP DOGG
Um legítimo representante do hip hop americano, estilo que estava muito presente na música e na dança de… Michael Jackson. Na verdade, ele é um rapper conhecido por arrumar confusões (há até uma lista de países que não permitem sua entrada…). Sucesso e polêmica são características que não podem faltar no nosso novo Michael.

  • Björk
  • Marilyn Manson
  • Snoop Dogg

LIONEL RITCHIE

Começando sua carreira solo em 1982, depois de deixar o The Commodores, Lionel Ritchie foi um criador de hits românticos ou pop que grudavam nas cabeças das pessoas. Quem viveu um pouquinho que seja dos anos 80 já assobiou “Say You Say Me” por aí. Uma pitada de Eddie Murphy com cabelos genuinamente Soul Glo compõem o visual do letrista de We Are The World. Quem seria o novo Lionel?

ROBBIE WILLIAMS
Millennium e Angels são sucessos pop que embalaram os anos noventa, assim como Say You… embalou os oitenta. Tudo a ver com Lionel. Robbie foi um pouco atrapalhado pelas drogas e pelo álcool, é verdade, mas isso não é exatamente raro no mundo pop.

BOB SINCLAIR
Se Lionel Ritchie era um cara do bem, não perde muito para Bob Sinclair. O famoso e conceituado DJ francês sempre que pode posa de anjo e coloca crianças cantando em seus clipes. Singles que grudam são seu forte também. Se você já ouviu a abertura do Caldeirão do Huck, sabe o que é uma love generation

JUSTIN TIMBERLAKE
Ex-Clube do Mickey e ex-‘NSync, Justin é o ator, cantor, produtor e dançarino pop do momento. Figuraça querida por boa parte do mundo da música e do cinema por sua generosidade, suas parcerias e sua dancinha, digamos, peculiar.

  • Robbie Williams
  • Bob Sinclar
  • Justin Timberlake

RAY CHARLES

Lenda do Soul e do R&B, pode-se dizer que Ray criou, renovou e influenciou tudo o que veio depois dele na música negra americana. Ray era cego desde os sete anos de idade e deixou o piano soul órfão em 2004. Vejamos os candidatos a mito.

MICHAEL BUBLÉ
Se vamos falar de música boa e elegante, ninguém melhor que o canadense Michael Bublé. Seu jazz cadenciado e classudo dá uma nova cara a canções conhecidas. Ele já é considerado um dos melhores da atualidade, portanto é uma boa substituição para o Ray.

ELTON JOHN
Agora, se estamos falando de clássico, então chega a hora do sir Elton John. Uma carreira tão longa quanto produtiva, além de fantástica, colocou Elton John num patamar a que poucos vão alcançar. Um sir á à altura de Ray Charles.

JAMIE FOXX
Ele é músico também, mas é melhor ator. Não por acaso, ganhou o Oscar pela atuação como… Ray Charles! Ninguém melhor para substituir a lenda no nosso We Are The World II.

  • Michael Bublé
  • Elton John
  • Jamie Foxx

BOB DYLAN

Um artista multifacetado, meio folk, meio rock, meio poeta, letrista de primeira, por vezes contestador, em outras lírico, chegou a se converter do judaísmo ao cristianismo e foi até artista plástico. O ótimo Não Estou Lá (I’m Not There, 2007) traz simplesmente seis atores (dentre eles, uma atriz, Cate Blanchett) vivendo as várias fases de Bob Dylan! Vejamos quem substituiria nosso ídolo múltiplo.

EDDIE VEDDER
O contestador vocalista e compositor do Pearl Jam.

CHRIS MARTIN
O genial líder da banda Coldplay e atual sortudo senhor Paltrow.

JON BON JOVI
O band leader do Bon Jovi que já tocou rock nos anos 80 e 90 e vem se aproximando do country.

  • Eddie Vedder
  • Chris Martin
  • Jon Bon Jovi

CYNDI LAUPER

Cabelos coloridos e rebeldia na vanguarda da música oitentista. Talvez a única mulher que fazia frente à popularidade de Madonna. Na verdade, tinha uma carreira bastante parecida, inclusive nas suas boas incursões como atriz, embora mais comedida no quesito sexualidade. Vejamos quem faria o papel de maluquinha do nosso clip:

CHRISTINA AGUILERA
Já foi promessa, já foi maluca, e agora se afirmou como uma das grandes cantoras americanas.

GWEN STEFANI
A ex-vocalista do No Doubt, maluquinha, estilosa e loira tingida como a nossa queria Cyndi.

FERGIE
Cantora (era do Black Eyed Peas e depois foi para a carreira solo), além de “boa” atriz.

  • Christina Aguilera
  • Gwen Stephani
  • Fergie

DIANA ROSS

A diva Diana Ross se tornou referência para as cantoras americanas de soul e pop. Iniciou sua carreira com o grupo feninino The Supremes e se destacou tanto que, mais tarde, o nome do grupo incorporou o seu, virando Diana Ross and The Supremes. A partir de 70, partiu em carreira solo. Uma das canções mais marcantes dessa fase foi o dueto com Lionel Ritchie, Endless Love.

BEYONCÉ KNOWLES
Cantora, produtora e atriz (de Austin Powers ao premiado Dremgirls) admirada por sua beleza e talento.

RIHANNA
Outra sedutora e talentosa cantora, nascida em Barbados (e influenciada pelos ritmos caribenhos). Please, don’t stop the music!

MARIAH CAREY
Uma das cantoras de maior sucesso na década de 90, Mariah conquistou a admiração de ícones como Stevie Wonder. Sua junção de soul, gospel e R&B com o pop e o hip hop foi seguida por muita gente depois. Hoje a cantora, que já foi decrita como uma moça bem comportada, vive uma fase mais sexy, vide Touch My Body, seu single mais recente.

  • Beyoncé
  • Rihanna
  • Mariah Carey

BRUCE SPRINGSTEEN

Voz levemente rouca e cara de canastrão não enganam quem conhece a fundo as canções de Bruce. Na verdade, suas letras têm muito de consciência humana. Ganhou o Oscar com a canção Streets of Philadelphia, pelo filme Philadelphia, de 1993. Vejamos quem é que “suaria” sangue para cantar pelos menos favorecidos.

CHAD KROEGER
Vocalista da canadense Nickelback (cujo clip Hero está como extra no DVD de Homem-Aranha 1), rouco e roqueiro, como o bom e velho Springsteen.

ADAM GONTIER
Vocalista de outra banda canadense de rock, o Three Days Grace. Atual senhor sortudo Kristin “Chun Li” Kreuk. Mais voz e atitude rock para substituir Bruce.

CHESTER “CHAZY” BENNINGTON
Vocalista do Linkin Park, que mistura rock e hip hop, e que já fez shows beneficentes em prol das vítimas da Tsunami, por exemplo.

  • Chad Kroeger
  • Adam Gontier
  • Chester Bennington

TINA TURNER

A Rainha Ácida do Rock, dona das pernas que dominaram olhares durante tanto tempo, Tina Turner dispensa apresentações. Cantora de rock, pop, soul, R&B e o que mais você quiser chamar de boa música, além de dançarina reconhecida, sabemos que Tina é insubstituível. We Don’t Need Another Tina, mas vejamos quem teria a cara de pau de tentar:

AMY WHINEHOUSE
Não fosse os escândalos de consumo desenfreado de drogas e álcool, seria a nova diva do R&B e do Jazz. Que ela se tornará um mito, é fato. Resta saber se será em vida.

PINK
Pop Rock, R&B e o que mais você quiser. Uma cantora relativamente jovem, multifacetada e de personalidade. Gravou com Aguilera e outras o ótimo hit setentista Lady Marmalade, para o musical Moulin Rouge.

STEVEN TYLER
Por que não?! Vai dizer que eles não são parecidos? Além do mais, já escreveram a história do rock e do pop recente.

  • Amy Whinehouse
  • Pink
  • Steven Tyler

STEVIE WONDER

Cantor, compositor e ativista americano, cego de nascença. Figuraça do bem e um dos artistas mais influentes, seja na música, na mobilização social ou na política (recentemente apoiou vigorosamente a campanha de Barak Obama). Ganhou o Oscar com a canção I Just Called to Say I Love You, do filme A Dama de Vermelho. Vejamos quem poderia enxergar muito além da realidade:

JAMES BLUNT
Você já ouviu alguma canção dele em alguma novela das oito. Melodias doces e letras sobre o amor sempre seduzem o público.

JAY KAY
O vocalista e fundador do Jamiroquai, que já sofreu bastante na vida, para vencer na música. Um exemplo, como Stevie.

TIMABALAND
Mais que um rapper, compositor e produtor, Timbaland é uma personalidade da música pop americana.

  • James Blunt
  • Jay Kay
  • Timbaland

* * *

É isso, galera! Chega o momento em que vocês ouvem uma certa chamada!

Ô louco, meu, mais do que nunca vocês deram um passeio pelo mundo pop musical, leram e relembraram detalhes e informações sobre os maiores músicos e artistas da contemporaneidade. Agora é fácil. Basta votar naqueles que vocês gostariam de ver e ouvir numa regravação do clássico We Are The World. Quem teria cacife para substituir Michael, Lionel e seus amigos? Vote e decida! Faça como Michael, seja o mundo, seja uma criança e comece a se dedicar!

* * *

Nota do editor:
Esse clássico oitentista envolveu inúmeros talentos musicais que tivemos de deixar de fora. Dionne Warwick, Al Jarreau, Paul Simon e Willie Nelson são alguns exemplos.

Para não sermos injustos vamos colocar o nome de todos os 45 cantores e cantoras envolvidos, começando pelo maestro e produtor Quincy Jones: Dan Aykroyd, Harry Belafonte, Lindsey Buckingham, Kim Carnes, Ray Charles, Bob Dylan, Sheila E., Bob Geldof, Hall and Oates, James Ingram, Jackie Jackson, LaToya Jackson, Marlon Jackson, Michael Jackson, Randy Jackson, Tito Jackson, Al Jarreau, ,Waylon Jennings, Billy Joel, Cyndi Lauper, Huey Lewis and the News, Kenny Logins, Bette Midler, Willie Nelson, Jeffery Osborne, Steve Perry, The Pointer Sisters, Lionel Richie, Smokey Robinson, Kenny Rogers, Diana Ross, Paul Simon, Bruce Springsteen, Tina Turner, Dionne Warwick, Stevie Wonder.